Thursday, 30 de May de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1289

Artigos de Luciano Martins Costa

O buraco é mais embaixo

O ataque à redação do jornal satírico Charlie Hebdo, em Paris, desatou uma sucessão de análises sobre as chances de sociedades cosmopolitas seguirem abrigando comunidades religiosas que repudiam o estilo de vida ocidental. O núcleo da questão é, evidentemente, o islamismo, mas o problema se repete, em maior ou menor escala, com todas as religiões, […]


‘Charlie Hebdo’, uma charge, muitas perguntas

Como não podia deixar de ser, os jornais de quinta-feira (8/1) abrem grandes manchetes para noticiar o atentado contra o semanário francês Charlie Hebdo. As edições dos diários brasileiros não podiam ser mais homogêneas e previsíveis, como se os editores tivessem planejado cada uma delas em uma mesma reunião de pauta. Mas, embora sobrem muitas […]


O jornalismo Cafuringa

Desde que foram anunciados os nomes dos novos ministros da área econômica, os principais jornais do país se esforçam para decifrar o que pode mudar no segundo mandato de Dilma Rousseff. Mas, se o leitor atento e crítico revisitar as primeiras páginas publicadas desde a última semana de dezembro, vai encontrar uma grande fartura de […]


Um motivo para a regulamentação

A linguagem jornalística é um campo instigante para a curiosidade dos pesquisadores. Pode-se abrir um leque de incalculáveis possibilidades de interpretação, a começar da própria convenção segundo a qual existe uma linguagem específica do jornalismo. Se a definição do que seja jornalismo ou de quais qualidades caracterizam o jornalista se dilui no ambiente social hipermediado, […]


Para que esclarecer?

A imprensa ainda explora o desencontro entre o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, e a presidente da República, ocorrido no sábado (3/1), quando o ministro foi obrigado a desmentir declaração que havia feito na véspera sobre possíveis mudanças nas regras de reajuste do salário mínimo. A sequência do noticiário, na segunda-feira (5), coloca em contexto […]


Reciclando a cobertura política

Os principais jornais do país capricham na cobertura da cerimônia de posse da presidente da República, Dilma Rousseff, em seu segundo mandato. A reinauguração do governo petista mereceu nas edições de sexta-feira (2/1) um pouco mais de volume e densidade noticiosa do que a primeira posse de Dilma, em janeiro de 2011. A própria imprensa […]


A década do escândalo

Os jornais de quarta-feira (31/12), último dia de 2014, analisam as escolhas até aqui anunciadas para a formação do governo no segundo mandato da presidente Dilma Rousseff. Há uma tendência dos comentaristas a considerar que o futuro ministério marca uma separação formal entre a presidente reeleita e seu mentor, o ex-presidente Lula da Silva. A […]


Jornalista ‘indie’ também envelhece

A tendência à centralização das decisões nas redações da chamada grande imprensa do Brasil, que se consolida há cerca de quinze anos, provoca mudanças importantes no perfil dos jornalistas em atividade na mídia tradicional. Além de uma menor diversidade do espectro ideológico, pode-se constatar que predomina nas principais empresas de comunicação o profissional que amadureceu […]


Sobre retrospectivas e sutilezas

A retrospectiva publicada pela Folha de S. Paulo na edição de segunda-feira (29/12) apresenta 2014 como “o ano bipolar”. Trata-se de uma definição interessante, mas é também uma simplificação para o recente período de turbulências na agenda pública, em grande parte provocadas ou turbinadas pela própria imprensa. Como se sabe, há uma divisão concreta entre […]


‘Se eu tivesse um cérebro…’

Nestes dias entre feriados, os principais jornais de circulação nacional chegam esquálidos aos seus leitores, recheados apenas com a minguada cota de textos e imagens suficientes para completar os cadernos regulamentares. Há poucos anúncios, alguns dos principais colunistas aproveitam para tirar férias e as corriqueiras tempestades de verão, que costumam apanhar milhares de turistas nas […]


A deterioração da linguagem jornalística

A uma semana do encerramento deste que foi um dos anos mais intensos do jornalismo no Brasil, é preciso colocar em discussão uma questão que a imprensa evita o quanto pode: a linguagem jornalística dá conta de decifrar adequadamente a realidade? Analisada contra o cenário deteriorado da mídia brasileira, a pergunta pode parecer impertinente e […]


O apocalipse adiado

Se fosse possível definir o ano de 2014 em relação à mídia tradicional, pode-se afirmar que as organizações de imprensa dominantes, aquelas que conduzem a pauta institucional e parte relevante da agenda pública, se revelaram como uma mente estranha no corpo social. Desde o primeiro dia do ano, com o país ainda assombrado pelas manifestações […]


A orgulhosa vanguarda do atraso

Os dois jornais paulistas que dominam a cena da imprensa escrita no Brasil voltam a atenção para o território onde têm suas bases. O Estado de S. Paulo publica, na edição de segunda-feira (22/12), um novo painel sobre o aumento da criminalidade na capital e no interior. A Folha de S. Paulo, por sua vez, […]


Comunicação e democracia, tudo a ver

O principal extrato da Pesquisa Brasileira de Mídia 2015 (íntegra aqui), divulgada na sexta-feira (19/12) pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, revela que quase metade da população tem acesso à internet, e desse total 37% a utilizam todos os dias, com uma intensidade de quase 5 horas por dia. A televisão continua […]


Transparência, mas nem tanto

Há sempre um pressuposto por trás da edição de um jornal? Sim, mas nem sempre é fácil descobrir a intenção que se dissimula num conjunto de notícias e textos opinativos. Eventualmente, a notícia se revela como um mero artifício para que seja publicada uma opinião existente a priori. No entanto, para a maioria dos leitores, […]


A mão que alimenta a mídia

A Folha de S. Paulo e o jornalista Fernando Rodrigues, do UOL, venceram a ação movida contra a Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom), e o jornal paulista publica na edição de quarta-feira (17/12) reportagem sobre a evolução dos gastos do governo federal e empresas estatais com publicidade (ver aqui). O tema […]


Os dedos sujos de óleo

Os jornais fazem um retrato tenebroso da situação em que se encontra a Petrobras, um mês depois de revelada a extensão das negociatas que envolveram políticos, dirigentes da estatal e grandes empreiteiras que fazem parte de sua constelação de negócios. Os números são tão grandiosos que o leitor é incapaz de imaginar o volume de […]


Reescrevendo a História

Os jornais de segunda-feira (15/12) tentam desqualificar o relatório da Comissão Nacional da Verdade, confundindo o quadro histórico sobre os crimes cometidos por agentes públicos com casos isolados de vítimas dos grupos armados que resistiram à ditadura. O criminalista José Paulo Cavalcanti, único integrante do comitê que não concordou com o relatório, se transforma em […]


Artimanhas da linguagem jornalística

O debate público em torno do relatório da Comissão da Verdade é um exemplo didático de como a imprensa pode funcionar, contraditoriamente, a serviço da desinformação. Não apenas por abrigar e dar destaque a articulistas incapazes de sair do círculo vicioso de aleivosias e mentiras deslavadas, mas principalmente pelo fato de que muitos jornalistas só […]


Relatório coloca imprensa diante do espelho

A apresentação do relatório final da Comissão da Verdade, em solenidade oficial, marca o momento histórico em que as instituições brasileiras são colocadas diante da escolha entre consolidar a democracia ou manter ao relento os fantasmas da ditadura.O destino do documento não é tão importante quanto as responsabilidades que ele coloca diante da sociedade, num […]