Tuesday, 21 de May de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1288

Artigos de Luciano Medina Martins

Internet é democracia

Um movimento começado por estudantes na internet (Facebook) para protestar contra políticos levou mais de 30 mil belgas às ruas no domingo (23/1). O nome do movimento é Shame, vergonha em inglês. Os políticos belgas não conseguem chegar a uma coalizão partidária nacional forte o suficiente para formar uma só liderança no parlamento. Ou seja, […]


As redes sociais influenciam a opinião pública?

A pergunta intriga parlamentares do mundo todo, que estão vendo rapidamente as pessoas consumirem informações sobre política mais na internet que em meios tradicionais, como TV, jornal e rádio. As redes sociais parecem ter um papel determinante neste debate que agenda a discussão política através da web. O Parlamento Europeu está promovendo um seminário que […]


Imposto para a felicidade

‘Vida, liberdade e a busca da felicidade’ é uma das mais famosas frases da Declaração de Independência dos Estados Unidos. Ela é considerada a mais influente frase na história da língua inglesa. Estes três aspectos da vida do ser humano são os direitos inalienáveis de auto-determinação dos cidadãos norte-americanos. São inspirados em John Locke, o […]


A fome por pimenta marrom

Caro ombudsman da Folha de S.Paulo,Que lixo jornalístico é esse?Se há candidatos ao concurso de gari que ‘alegam’ ter graduação completa, mestrado ou doutorado, isto não quer dizer que tenham realmente. Mas parece que a vontade de fazer títulos estapafúrdios e sensacionalistas atropelou novamente o dever crítico da imprensa. A despeito da manchete, não há […]


MP 449 e o perdão das dívidas

É muito comum que assuntos econômicos e financeiros se restrinjam aos espaços da imprensa especializada. Até aí, tudo certo, o futebol também tem seu espaço especializado. Para mim, a pergunta é: será que a imprensa especializada brasileira tem condições de cobrir os meandros do embate político/econômico? Não tenho certeza, por dois motivos: o número de […]



A quem interessa o silêncio dos advogados?

A secção do Rio Grande do Sul da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-RS) pratica abertamente o cerceamento dos direitos fundamentais dos cidadãos em nome de uma suposta dignidade que não consegue explicar ou fundamentar nos direitos humanos. Em um país onde existe notório desrespeito aos direitos do cidadão e o não cumprimento da Constituição, […]