Monday, 22 de April de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1284

Artigos de Luciano Trigo

O Facebook ajuda a entender o Brasil

O Facebook é um ambiente interessante: não passa um dia sem que eu leia frases que me fazem pensar, do tipo “educação é o que fica depois que você esquece o que aprendeu na escola”, ou “cultura é o que permanece quando você esquece tudo que leu”. De fato, quando enxergamos uma sociedade como culta […]


Ciladas para os ninjas

Das primeiras manifestações do Movimento Passe Livre ao “casamento da dona Baratinha”, dos protestos na Copa das Confederações ao quebra-quebra no Leblon, milhares de pessoas têm acompanhado a crise por meio do Mídia Ninja, um coletivo de jornalistas que transmite tudo ao vivo e sem cortes, do olho do furacão, usando smartphones e redes 3G. […]


Olhar para frente

“Quando vamos ao cinema, olhamos para cima. Quando vemos televisão, olhamos para baixo.” As palavras de Jean-Luc Godard me vieram à cabeça quando li na Folha uma declaração do cineasta Fernando Meirelles que, pouco tempo atrás, seria recebida como herética ou estapafúrdia: “A TV é hoje mais interessante que o cinema” (“Ilustrada, 23/4). E, no […]


e-Massa e e-Poder

Nos anos 1930, assustado diante da incompreensível adesão do povo alemão ao nacional-socialismo em ascensão, o escritor búlgaro Elias Canetti decidiu tentar decifrar o misterioso processo por meio do qual os indivíduos, quando diluídos na massa, são capazes de dar vazão aos instintos mais irracionais e agressivos, abrindo mão de sua consciência crítica e deixando […]


O “jornalismo mágico”

Tanto quanto pela qualidade de seu texto, durante muito tempo o jornalista polonês Ryszard Kapuscinski (1932-2007) foi admirado internacionalmente pela coragem com que se aventurava na cobertura de guerras, revoluções, golpes militares e outras situações de conflito em dezenas de países do Terceiro Mundo. Nessas heroicas perambulações, ele teria sido condenado ao pelotão de fuzilamento […]


Falsa polêmica sobre a censura

Para evitar mal entendidos, quero começar afirmando logo: sou contra a censura. Isso posto, considero Um filme sérvio – Terror sem limites, de Srdjan Spasojevic, o lixo mais asqueroso e repulsivo de toda a história do cinema. As cenas de violência extrema que o filme contém expõem o ser humano a um nível de degradação […]