Thursday, 25 de April de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1284

Artigos de Luiz Garcia

Lembrando Carlos

Este é um artigo que peca pela absoluta ausência de isenção. Primeiro, pelo tema: é uma história centrada em Carlos Lacerda, um jornalista e líder político como raramente se conheceu no Brasil: foi amado e odiado em iguais proporções. Ele é o narrador. E, como lhe devo ter aterrissado nesta maravilhosa e muito criticada profissão, […]


Só metadados

A denúncia de que os Estados Unidos mantêm um sofisticado sistema de espionagem no Brasil, através do acesso ilegal a e-mails e telefonemas, é, sem dúvida, um prato cheio para a presidente Dilma Rousseff. Sendo verdadeira a acusação – e tudo indica que é – cria-se para o governo, e para os partidos políticos em […]


A mídia na democracia

A mídia na democracia – em princípio e na prática, os meios de comunicação – deve, obviamente, obedecer às leis do país, desde, é claro, que algumas das leis não existam principalmente para proteger políticos e governos da vigilância que os meios de comunicação exercem em nome da sociedade. É necessária, obviamente, a premissa de […]


O monstro acordou

A imposição de censura à imprensa é um instrumento típico do arsenal de recursos usado por regimes de força – ou seja, ditaduras com variados graus de limitações à liberdade de pensamento e ação dos cidadãos. Em todos os regimes democráticos de boa estrutura há limites para a manifestação de opinião, visando a impedir e […]


Leitores e jornais

Muita gente já pode ter esquecido, mas houve um tempo em que os únicos instrumentos do jornalismo eram, imaginem só, o jornal e a revista. São relativamente recentes o rádio e a televisão. A multiplicação dos meios de informação produziu, entre outros benefícios óbvios, saudáveis problemas para os condenáveis defensores do controle e da manipulação […]


Porões e salões

O presidente Lula, seu partido e sua candidata consideram-se em guerra aberta com a imprensa brasileira. Há uma nota falsa nessa postura. A mídia, como é mais elegante dizer hoje em dia, não é uma corporação sob um só comando e uma única liderança; nem mesmo um colegiado cujos membros decidem posições e comportamentos por […]


JB

O Jornal do Brasil começou a ganhar importância além do seu nome tradicional quando a condessa Pereira Carneiro chamou Odylo Costa, filho para reformar aquele bem de família.Com Odylo chegaram – estamos falando de meados para o fim da década de 50 – as primeiras máquinas de escrever. E os primeiros jornalistas que conheciam a […]


É proibido rir

Eleição é coisa séria. Mas nem por isso obrigatoriamente sisuda, sem graça. Na verdade, é comum ser definida como uma festa da democracia – e onde já se viu festa com todo mundo de cara amarrada? A lei eleitoral em vigor proíbe rádio e TV de usarem trucagem, montagem ou qualquer outro recurso de áudio […]


Exigência afeta qualidade, não liberdade

No ano passado, o Supremo Tribunal Federal acabou com a exigência do diploma de jornalismo para o exercício da profissão. A base da decisão foi o princípio de que nada pode restringir a liberdade de expressão. Pouco tempo depois, começou a tramitar na Câmara dos Deputados uma proposta de emenda constitucional restabelecendo a necessidade do […]


Papel de bala

O que transforma fatos em notícias? Jornalistas sabem que não há uma resposta única – e nem sempre fácil – para a pergunta. Pode-se dizer que a notícia é o fato inusitado, na contramão do que seria lógico e previsível. Assim, existiria notícia se um homem mordesse um cachorro, por exemplo; ou quando um baixinho […]


Os novos profissionais

Como todo mundo já disse tudo que era importante dizer sobre as conseqüências óbvias da política econômica do governo Bush – uma variante do velho laissez faire, adequadamente conhecida como laissez les amis fairent – talvez seja desculpável cuidar de assuntos menos bombásticos e mais paroquiais. Outro dia, Jorge Bastos Moreno revelou que o ministro […]


Muitas escolas, poucos empregos

O Ministério do Trabalho anuncia que vai tentar, mais uma vez, regulamentar a profissão de jornalista. Nada contra. Em tese, claro. É verdade que da última vez que tentou o governo quebrou a cara. Propôs a criação de um conselho federal de jornalismo, que disciplinaria a mídia de fora para dentro. Morreu na prancheta. Em […]


Em qualquer templo

Não se poderia exigir da mídia em geral que tratasse como fato sem importância a prisão do rabino Henry Sobel em Palm Beach, por ter furtado cinco gravatas de lojas caras. Era algo inusitado demais para ser ignorado ou tratado como notícia sem grande importância. Acontece que a escassez de espaço nas manchetes é cruel. […]


Desdemocratização

Durante a campanha eleitoral, a tese da ‘democratização da mídia’ saiu de cena. Houve breve menção, quando foi sugerida para inclusão nas propostas do PT para o próximo mandato, mas ficou nisso. Oficialmente, o partido não a encampara. Eleição no papo, ela já pulou das coxias para o palco. Em nota oficial, semana passada, o […]


Confissão sem perdão

A imprensa americana poderia ter impedido a invasão do Iraque, ou de alguma forma tê-la retardado?Para o observador distante, é óbvio que não. Para a opinião pública local, especialmente a fatia não-conservadora (que os nativos chamam de ‘liberal’, expressão que muda de significado à medida que atravessa fronteiras), os jornais nacionais ou desejaram a guerra […]