Sunday, 21 de April de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1284

Artigos de Ruy Espinheira Filho

Cheiro de humanidade

Homo sum: humani nihil a me alienum puto: “Sou homem, não julgo alheio a mim nada do que é humano.” Este célebre verso de Terêncio poderia figurar como epígrafe de toda a obra de Roniwalter Jatobá, autor sempre voltado para as questões da condição humana, sobretudo em sua tragédia e precariedade. Cheiro de chocolate, onde […]