Wednesday, 29 de May de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1289

Artigos de Sylvia Debossan Moretzsohn

Sobre mal-entendidos, preconceitos e hipocrisia

Em Campinas (SP), a Polícia Militar divulga uma ordem de serviço orientando patrulhamento em determinado bairro com atenção especial a suspeitos “de cor parda e negra” (ver aqui). No Rio, um menino negro é enxotado de uma concessionária de carros de luxo pelo funcionário que viu nele apenas mais um moleque importuno e não supôs […]


A emoção útil e a charge infeliz

“A vida muda rápido. A vida muda num instante. Você senta para jantar e a vida que você conhecia acaba de repente.” É assim que a escritora americana Joan Didion abre O ano do pensamento mágico, livro no qual relata e reflete sobre suas emoções diante da morte súbita do marido, numa véspera de Ano […]


Mortes trágicas e especulações desvirtuadas

Se o médico não tivesse faltado ao plantão de um hospital público a menina vítima de bala perdida num subúrbio do Rio poderia estar viva. Se a Justiça não tivesse beneficiado o sujeito hoje preso como suspeito de assassinar a moça grávida de nove meses em São Paulo ela poderia estar agora feliz com a […]


Questões de fundo à espera do debate

Abrir espaço para o debate de temas controversos é um dos compromissos tradicionais da imprensa democrática. No nosso caso, esse compromisso é sistematicamente ignorado e, com alguma frequência, substituído por uma tentativa de fabricação de consenso que transforma o jornalismo em propaganda. É tipicamente o que ocorre com a Lei Seca, recém-alterada às vésperas das […]


Os “cursos ruins” e a falta da cobertura especializada

O mês de dezembro ofereceu duas excelentes oportunidades para se pôr em causa os critérios de avaliação das nossas universidades: primeiro, em 6/12, quando o ministro da Educação prometeu punir os cursos que haviam tirado notas baixas; duas semanas depois, quando anunciou a punição a ser aplicada. Entre os “cursos ruins” figuravam os de algumas […]


A fantasia das soluções imediatas

Qual é a droga que vicia à primeira tragada e leva à morte em pouquíssimo tempo? Resposta inequívoca: a maconha, de acordo com a propaganda disfarçada de campanha educativa levada ao ar no início dos anos 1950 nos Estados Unidos. O trecho inicial desse filme (ver aqui) abre o documentário de Ron Mann (1999) sobre […]


Sobre formação e autocríticas

Artigo que publiquei neste Observatório sobre a cobertura do crack (ver “O cultivo científico da ignorância”) suscitou uma série de comentários, alguns sobre a formação do jornalista. Houve quem entendesse essa referência de uma maneira restritiva. No caso, embora seja conhecida minha posição a favor da formação específica – porque a prática da reportagem é […]


O cultivo científico da ignorância

O jornalista vive mergulhado em sua rotina, ouvindo as fontes autorizadas de sempre, treinadas para falar o que se encaixa nas concepções prévias das pautas cotidianas. Está tão acostumado que passa a agir automaticamente, como se não fosse capaz de pensar. De repente, se dá conta: não, as coisas não são tão simples assim. E […]


Sobre a irresponsabilidade em tempos voláteis

É como gritar “fogo!” num auditório superlotado, só para ver a reação das pessoas e se comprazer com o previsível tumulto, de consequências às vezes trágicas: na véspera do início do Enem, o Exame Nacional do Ensino Médio, que reúne milhões de jovens em busca de uma vaga na universidade, alguém detonou via Twitter o […]


A mediação indispensável

Quando as grandes empresas jornalísticas brasileiras começaram a manifestar publicamente sua preocupação quanto ao futuro do jornal impresso, diante das possibilidades oferecidas pela internet, o então chefe de redação do New York Times, Warren Hoge, convidado para o I Fórum Folha de Jornalismo, sintetizou numa frase a importância do trabalho da imprensa: dar ao público […]


O capital financeiro e a emergência de lata

Uma gigante norte-americana operadora de planos de saúde anuncia a compra de 90% de uma empresa brasileira tradicional no setor. O negócio é apresentado como inconstitucional. Onde está o lead? Para O Globo, está no pé. Na terça-feira (9/10), o jornal destacava no alto da capa a notícia da transação bilionária entre a United Health […]


Para compreender a decadência anunciada

O roteiro é conhecido: o menino pobre bom de bola se destaca e é revelado por um grande clube, vai para o exterior, começa a ganhar fortunas, vira celebridade… e desmorona. E a imprensa, essencial para promover a fama, é também indispensável na construção da trajetória da queda. O noticiário recente sobre o jogador Adriano […]


A atualidade de um clássico

“Recentemente, uma campanha movida no Brasil contra a obrigatoriedade do diploma acadêmico para o exercício do jornalismo indicou até que ponto os pragmáticos chegam em seu desprezo pela teoria. Eles consideram que a simplicidade das técnicas jornalísticas dispensa uma abordagem teórica específica e uma formação especializada.” A atualidade do comentário de Adelmo Genro Filho, no […]


Os mortos bons e os maus

“Desculpe, leitor. Hoje não tem piada”, estampou o Meia Hora em manchete na terça-feira (11/9) sobre a foto aberta com os corpos dos seis jovens assassinados a caminho de uma cachoeira na Chatuba, na Baixada Fluminense. Eram rapazes entre 16 e 19 anos que só queriam se divertir e foram torturados e mortos, aparentemente porque […]


Sobre universidades, campeonatos e reportagem

O caderno especial que a Folha de S.Paulo publicou na segunda-feira (3/9) com “o primeiro ranking de universidades brasileiras” é um raro exemplo de esquizofrenia jornalística. Idealizada pelo próprio jornal e realizada ao longo de oito meses com a intenção de ser uma “iniciativa de avaliação sistemática do ensino superior no país”, a pesquisa traz […]


A longa tradição das “entrevistas” inventadas

Uma revista publica um pingue-pongue – entrevista em formato de perguntas e respostas – com um jornalista que imediatamente denuncia em seu blog o “engodo”, porque não teria dado entrevista alguma; a revista responde reafirmando a autenticidade do texto e tudo fica por isso mesmo, a palavra de um contra a da outra. Foi na […]


Números anabolizados para dopar o leitor

Dizem que é do falecido ministro Roberto Campos o espirituoso comentário que comparava as estatísticas ao biquíni: mostram tudo, menos o essencial. Independentemente da autoria, todo jornalista deveria ter essa frase em mente quando fosse trabalhar com números: porque melhora o humor e ao mesmo tempo alerta para as responsabilidades sobre a interpretação – isto […]


A qualificação indispensável

A notícia de que o Senado, no início de agosto, havia contrariado decisão do Supremo Tribunal Federal e ressuscitado a obrigatoriedade do diploma de jornalista para o exercício profissional levou a uma nova série de artigos, alguns publicados neste Observatório, que retomam o debate sobre a validade de tal exigência. Trata-se de debate antigo, que […]


Longa vida ao papel

A nova cara que o jornal O Globo apresentou no fim de julho simboliza uma clara aposta da empresa na sobrevivência do jornal impresso, contrariando antigos prognósticos sobre a inevitabilidade da migração para o mundo virtual (ver, neste Observatório, “Além das aparências”). Nesta entrevista, o editor executivo do jornal, Orivaldo Perin, apresenta argumentos para justificar […]


Além das aparências

Reformas gráficas de jornais são em geral cosméticas, mas se prestam magnificamente aos propósitos publicitários das empresas que os editam: a atração pelo chamariz visual da nova estética facilita a publicação de artigos e a organização de debates em que os editores reiteram seu compromisso com os nobres princípios do jornalismo – a conhecida defesa […]