Saturday, 15 de June de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1292

O prefeito voador

Vem o release, sai nos meios de comunicação, por mais incrível que seja. Pode ser o boimate, o famoso 1º de abril de uma revista científica que foi aceito como verdade por aqui (tratava-se de um fantasioso cruzamento de bois com tomates, que permitiria produzir hambúrguer com molho de maneira muito econômica). Pode ser a bomba étnica, que ao explodir mataria apenas palestinos e pouparia os israelenses (talvez fosse dotada de explosivos inteligentes, que escaneariam a carteira de identidade ou o passaporte do cidadão antes de decidir se iriam ou não atingi-lo). Pode ser a migração em massa de dez milhões de japoneses para o Brasil (e como viriam – a nado?).

Tudo isso saiu na imprensa como se fosse notícia. E as peneiras do que é ou não verossímil continuam furadas. Há dias, noticiou-se amplamente que o prefeito de São Bernardo do Campo (SP), Luiz Marinho, em sua visita à Suécia a convite da Saab, voou num caça supersônico Gripen NG, um dos que podem ser comprados pela FAB. Havia até foto de Marinho, compenetrado, com roupa antigravidade. Superhigh tech.

É curioso: uma das características mais discutidas do equipamento sueco é que ainda está em projeto. Dizem seus partidários que, ao participar do desenvolvimento do projeto, o Brasil terá uma chance única de absorver tecnologia, o que seria impossível se adquirisse um avião já pronto, como seus concorrentes Rafale e F-18. Dizem seus adversários que, por não estar pronto, não é possível avaliar corretamente seu custo e seu desempenho. Pois bem: se o avião ainda está em projeto, como é que o prefeito de São Bernardo voou nele?

De acordo com as informações da Saab, há um Gripen NG em testes de voo – ou seja, essa história de participação no desenvolvimento do projeto talvez seja uma participaçãozinha, a do finzinho da construção. Mas nenhum jornalista teve a curiosidade de fazer-lhe essa pergunta.

Uma outra dúvida que ninguém mencionou em nossos meios de comunicação: de acordo com as informações da Saab, o caça Gripen NG é monoposto, ou seja, só tem lugar para o piloto. Se não há lugar para outra pessoa, como terá sido acomodado o prefeito supersônico?

 

Escondidinho, escondidinho

Não procure esta notícia nos meios de comunicação convencionais: foi ignorada. Quem a passou a esteObservatório foi um médico do ABC paulista, Nelson Nisenbaum: o Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal abriu processo ético-profissional contra 18 dos médicos que atenderam o sargento Laci Marinho de Araújo no Hospital Geral de Brasília, entre 2006 e 2008. Laci é homossexual e mantém relação estável com outro militar, o que já lhe rendeu muitos aborrecimentos nas Forças Armadas.

De acordo com o parecer, aprovado por unanimidade pelo Conselho, os médicos contribuíram ‘em maior ou menor gravame para o clima de tortura psicológica que viveu na época e talvez ainda viva hoje’. Algumas das infrações ético-profissionais apontadas no parecer: ‘autorizar a prisão arbitrária de ser humano doente, em gozo de licença médica concedida por outro médico’ e ‘internar uma pessoa compulsoriamente’.

Os profissionais dos meios de comunicação normalmente têm comportamento menos preconceituoso que o da média da população. Mas os meios de comunicação, quando tratam de homossexualismo, o fazem com grande receio. De preferência, jogam o assunto de volta para o armário.

 

A guerra do apagão

Lembra do grande apagão de novembro último, quando 70 milhões de pessoas ficaram sem eletricidade em boa parte do país? Lembre: é aquele que, segundo a ministra Dilma Rousseff, aconteceu por acaso, devido a raios muito fortes, ventos e chuvas intensas na laboriosa comunidade de Itaberá, onde aliás não houve tempestade com relâmpagos naquele dia.

Pois bem: a Aneel, Agência Nacional de Energia Elétrica, terminou há pouco a investigação sobre o caso. Foi um caso bonito e exemplar de mutismo dos meios de comunicação: poucos veículos a noticiaram, assim mesmo apenas quando a Fiesp entrou duro no caso, exigindo a demissão, por negligência, da diretoria de Furnas. De acordo com a Aneel, houve total falta de manutenção das linhas que levam a energia de Itaipu para o restante do país.

A propósito, de lá para cá não houve nenhuma mudança na manutenção. Para quebrar o galho, o governo decidiu acionar as usinas térmicas (que geram energia mais cara) para reduzir a produção de Itaipu (que gera energia mais barata), embora haja água à vontade. Atenção, imprensa em geral: essa energia mais cara vai gerar aumento também nas contas pagas pelas empresas. Não será hora de mergulhar no assunto, nem que seja para proteger seus cofres?

 

Os gringos por aqui

A lei, ora a lei! Getúlio Vargas, o autor da frase, conhecia a alma deste país. A lei proíbe que grupos estrangeiros sejam donos de empresas brasileiras de comunicação. A Globo recebeu fortíssimos investimentos estrangeiros do Grupo Time-Life na década de 1960 e se transformou no maior conglomerado de comunicações do país antes de livrar-se dos sócios. Agora, o grupo português Ongoing, que já abriu um jornal econômico em São Paulo, oBrasil Econômico, compra as empresas lideradas pelo jornal cariocaO Dia.

Não é questão de discutir, aqui, o acerto da lei que limita a brasileiros o controle das empresas de comunicação. O fato é que a lei existe. E, se o grupo Ongoing encontra brasileiros que assumem a propriedade das empresas aqui compradas, cumprindo assim a letra da lei, é fato também que até os bacalhaus pendurados em portas de vendas sabem que o grupo é português e seu capital é português. Os jornais brasileiros também o sabem, e noticiam a compra de empresas de comunicação por estrangeiros com toda a naturalidade, sem discutir essas coisas de lei.

Se a imprensa brasileira não está preocupada com os meandros legais, estará o Ministério Público preocupado com isso?

A propósito, para os jornalistas é ótima a entrada de capitais estrangeiros na área de comunicação. Abriu-se um novo jornal em São Paulo, dirigido por gente competente, criando-se múltiplos empregos; reforça-se um grupo jornalístico do Rio, também importante fonte de empregos, ameaçado por divergências familiares, fala-se na criação de um jornal em Brasília. Mas vale voltar à pergunta: é permitido descumprir a lei?

 

Estamos chegando!

Está nos portais de internet:

** ‘Barbie `transexual´ é protagonista de exposição na Espanha’

Volta à atualidade a antiga piada britânica, referente a um cavalheiro que se preparava para mudar de país:

‘Há alguns anos, homossexualismo era proibido e dava cadeia. Depois passou a ser tolerado. Hoje é muito bem-visto. Vou-me embora antes que se torne obrigatório’.

 

O sexo e o barulho

A notícia foi dada no mundo inteiro como curiosidade:

** ‘Casal é proibido de fazer sexo à noite no Reino Unido’

Os vizinhos reclamavam tanto dos gemidos, que segundo eles os impediam de dormir, que o casal escocês Alan e Fiona Hay foi proibido de praticar sexo entre 22h e 7 da manhã.

Mas não se trata de um caso apenas curioso e divertido. Vale um debate, que envolve os direitos individuais: se os dois estão em casa, imiscuir-se em sua vida sexual será aceitável? Mas, se o barulho que fazem incomoda os vizinhos, não terão eles o direito de reclamar o próprio sossego?

A Grã-Bretanha tem uma tradição antiga de invadir a vida sexual dos indivíduos. Houve época em que a sodomia, mesmo entre adultos, mesmo consentida, mesmo praticada por pessoas casadas entre si, mesmo em sua casa, era crime punível com penas severas. Houve época em que o homossexualismo era crime por si, punido com dureza, mesmo praticado porconsenting adults em recintos particulares. E não se trata apenas do absurdo de regulamentar o sexo: é que, para isso, é preciso também invadir a privacidade das pessoas e estimular a bisbilhotagem, para saber o que é que fazem entre quatro paredes.

Ao longo dos anos, essas tradições foram sendo abandonadas. Haverá risco de que retornem?

 

Como…

De um grande portal da internet:

** ‘`O meu talento é o meu bumbum´, diz Samambaia’

Parabéns ao jornalista: é dificílimo arrancar de um entrevistado um reconhecimento como este. Parabéns a Danielle Souza, a Mulher-Samambaia, pela sinceridade. E, cá entre nós, que talento!

 

…é…

De um portal especializado em esportes:

** ‘Chicão treina e deve voltar contra o Cerro que está recuperado’

Ainda bem, para os corintianos, que a recuperação do Cerro não foi suficiente para segurar o jogo: perdeu para o Corinthians por 2×1.

 

…mesmo?

De um importante portal noticioso, sob a rubrica Futebol:

** ‘Sonda fotografa cratera na superfície de `Estrela da Morte´’

Tudo bem, a cratera tinha formas mais ou menos arredondadas. E a Estrela da Morte, como boa parte dos corpos celestes, lembra bem uma esfera. Mas terminam aí quaisquer possíveis ligações com futebol.

 

E eu com isso?

Que é que os famosos (relembremos: famosos são os que saem em publicações destinadas a famosos) fazem quando estão passeando?

** ‘Angelina Jolie passeia de lancha-táxi em Veneza’

** ‘Suri detesta jeans e sai com bolsa de US$ 850’

** ‘Ana Furtado usa blusa esquisita no teatro’

** ‘Lady Gaga passeia vestida de placa de trânsito’

** ‘Sharon Stone é clicada na rua cheia de bobes no cabelo’

** ‘Famosos passeiam por shopping no Rio’

E que é que os famosos fazem quando estão em casa?

** ‘Angelina Jolie procura cozinheira em Veneza’

Já os não-famosos, que é que fazem de interessante?

** ‘Espanhol é preso por assaltar 10 farmácias em busca de Viagra’

** ‘Designer cria sapato com esterco de elefante’

O nome do cavalheiro é Insa Schultenater. O esterco faz parte da composição da sola do calçado.

** ‘Vovó inglesa vende peixe dourado para garoto e pode ir para a prisão’

Esta é uma daquelas leis esquisitas dos países saxônicos: a senhora vendeu um peixinho dourado a um garoto e vender animais de estimação a menores de 16 anos é proibido na Grã-Bretanha. Foi condenada e está em prisão domiciliar.

 

O grande título

Dois de futebol. Um é o retrato de boa parte do noticiário dos nossos meios de comunicação:

** ‘Italianos e portugueses brigariam por jogador do Grêmio’

Afinal, brigam ou não brigam? Qual é a notícia?

E o outro abre campo para toda uma série de ilações maldosas. Andaram noticiando que o meia-atacante Diego Souza teria rompido relações com o goleiro Marcos, campeão do mundo em 2002 pela seleção brasileira.

** ‘Diego Souza nega racha e cita amizade íntima com Marcos’

Não é um desmentido notável?

******

Jornalista, diretor da Brickmann&Associados