Monday, 22 de April de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1284

Blogs americanos agem mais rápido que o governo na tragédia de Nova Orleans


Os weblogs norte-americanos de todos os tipos mostraram que, pelo menos na tragédia do furacão Katrina em Nova Orleans, a solidariedade online foi muito mais efetiva e rápida do que o governo do presidente GeorgeW. Bush.


As primeiras redes de auto ajuda começaram a se formar já no dia 31 de agosto quando os blogueiros se deram conta de que algo muito sério estava acontecendo com seus colegas da área de Nova Orleans, pois 80% deles emudeceram repentinamente.


Nem no caso do tsumani asiático houve um colapso tão grande nas comunicações via telefone celular, numa área específica.


A impressionante agilidade demonstrada pelas mais diversas organizações, mostrou como ações promovidas por grupos menores e identificados com as bases de uma comunidade conseguem aquilo que a mastodôntica burocracia estatal leva dias para movimentar.


Um caso que merece a pena ser mencionado é o do site CraigList , um mega classificado de busca e oferta de empregos, que em menos de um dia mudou a sua estrutura para apoiar as vítimas da inundação em Nova Orleans. O Craig List passou a ser a principal referência para pessoas procurando pessoas desaparecidas, enquanto o site MoveOn, normalmente especializado na organização de reuniões política, criou rapidamente um site para ajudar as pessoas a encontrar abrigo e casas para dormir.


Enquanto isto o governo americano batia cabeça numa lamentável demonstração de despreparo e amadorismo num desastre de proporções biblicas e organizações internacionais como a Cruz Vermelha  adotavam posturas burocráticas como a de só aceitar donativos em dinheiro, conforme revelou publicação online Wired News .


Até mesmo os sites universitários foram mais rápidos do que as autoridades da Federal Emergency Menagement Agency (FEMA), entidade equivalnete a nossa defesa civil. A revista Online Journalism Review , da Universidade do Sul da California criou, já no dia primeiro de setembro, uma página especial  para monitorar a cobertura da imprensa norte-americana sobre o drama de Nova Orleans.


E a rede de televisão NBC instruiu todos os seus repórteres e âncoras para participarem do blog do principal noticiário da emissora  para tranquilizar os moradores em áreas atingidas pela inundação, prevista com dias de antecedência pela imprensa, mas ignorada pelo presidente George W. Bush até o momento em que a tragédia ameaçou atropelar o governo norte-americano.


Aos nossos leitores: Serão desconsiderados os comentários ofensivos, anônimos e os que contiverem endereços eletrônicos falsos.