Monday, 17 de June de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1292

Dos leitores

Algumas intervenções dos leitores merecem destaque maior. Faço aqui um apanhado. Os tópicos a que se referem são todos referentes ao programa desta manhã. Aos que discordam de mim – no campo da crítica da mídia, porque as polêmicas propriamente políticas fogem ao escopo deste site, embora comentários puramente políticos, ou com pontos de vista ideológicos, sejam publicados, desde que não violem as regras de não injuriar, não ofender, não caluniar, não difamar, não conter linguagem inaceitável –, a essas vozes que entram em choque com a minha digo que em alguma medida têm razão, e isso aumenta o interesse em dar relevo às opiniões que expressam.


A imprensa amou o PT



Que análise estaparfudia. Quando foi isto? Cite pelo menos uma só noticia e deixe a conclusão para seus leitores. De absurdo em absurdo como este é que voce está hoje totalmente desacreditado. Em Belo Horizonte os jornais jamais deram qualquer colher de chá para o PT.Isto é amor!No Governo Aécio toda a grande mídia foi comprada,para elogia-lo e pra meter o pau no PT. Isto é amor!Em São Paulo na gestão passada todo e qualquer ALAGAMENTO DE CHUVA ERA CULPA DA MARTA SUPLICY conforme relato ‘fiel dos jornalistas da Folha, do Estadão, da Veja,etc. e hoje é do tempo ruim. Isto é amor!! Tenho 26 anos de PT e aprendemos a divulgar nossas ideias por outros meios de comunicação. Por favor atenha-se às noticias e respeite seus leitores. (Armando Duarte.)


Mas a midia sempre foi assim, não? A midia sempre foi meio intolerante com o grupo q detem o poder e leniente com a oposicao, nao? Pelo q me lembro, os petistas freq. muito os jornais. Lembro-me dos artigos do Genoino no estadao. Como havia um monte de artigos de petistas na folha (Marilena Chaui, Florestan Fernandes, etc.). Quero dizer, o q realmente vende jornal é intriga c/ o governo, não? Mas este é um dos papéis da midia, não? Acho que está valendo… Alias, pensar que as criticas são exclusividade do gov. petista e q tudo isso comecou neste governo é um pouco de preguica mental tambem (parafraseando o caro Malin). (Odracir Silva.)


O confronto STF x CPI nasceu de um descuido do Senado: permitir que uma CPI brinque de espertinha, esquecendo seu objetivo, que é o de investigar traficâncias ligadas à jogatina. Pergunta-se: por que os ilustres pais da pátria decidiram esquecer os bingos? A CPI dos Bingos terá coragem de chamar a cafetina que abastecia a mansão que Palocci frequentaria e que igualmente abasteceria outros ambientes pluripartidários? Dinheiro de caixa 2 tem data de validade? Nada a esclarecer no período tucano? Por que o silêncio gentil em torno do Dimas Toledo? Concordo com a observação do Dines, de que a crise está corroendo as entranhas da República. Mas corrói há muito tempo, desde a ditadura, que legou um quadro de redemocratização engessado por figuras nutridas naquele período, como Sarney e ACM, e partidos como PFL, que reproduz os interesses daquele época, e um PMDB que se desfigurou. Iluminar apenas os erros do PT é fugir a uma solução: esta reclama revolver as entranhas da República, de forma profunda e pluripartidária. A imprensa poderia dar a grande contribuição. Mas assistimos os colunistas e editorialistas desancando os pecados do PT, esquecidos dos da aliança PSDB/PFL que ficou 8 anos no poder, com direito inclusive a quebrar o país a cada quatriênio. Desse modo, apenas se conseguirá trocar de pecador, sem se extinguir um pecado sequer. (Procópio Mineiro.)


Sobre a periferia


Por que 7 cidadãos carbonizados não têm importancia para imprensa paulistana??? Por que só quando os 7 viraram 13 é que se dá o devido valor a tragédia??? Existe alguma tabela nas redaçoes onde 1 cidadão de classe média paulistano equivale a 13 paulistanos pobres??? Quando eram 7 os mortos, o ‘evento’ só apareceu num jornal carioca (o globo-on line-semana passada) e nenhuma menção nos jornais paulistanos. Por quê?? Mês passado,um senhor(porteiro) foi assassinado (latrocínio) ao sair de um banco (Bradesco), nas proximidades da Av. Paulista (Vila Mariana – menos de 1km), e este fato não apareceu nos cadernos ‘cotidiano’ dos grandes jornais paulistanos… O que esta vítima fez para nao ter a devida atenção da nossa cidade??? Ele deveria ser um advogado??? Ele deveria morrer dentro do banco ou no vão do Masp??? Por que isso nã é relevante??? Por que os crimes dos cariocas são mais relevantes e passiveis de indignação da imprensa paulistana do que os que acontecem aqui nesta terrinha? Por que a grande imprensa (paulistana) adota os piores e mesmos defeitos do poder publico e das classes do ‘meio’ e ‘de cima’ desta cidade? Porque os invisiveis só se tornam visiveis coletivamente? Por quê? (Calixto Mota.)


TV digital ainda em negociação


A indústria de semicondutores sempre foi muito mimada por enormes incentivos fiscais, onde quer que elas se instalem. Por exemplo, a instalação de uma linha da AMD em Dresden (Alemanha) custa bilhões de dólares aos cofres públicos. Entre incentivos fiscais e injeção direta de dinheiro público. New York ainda tenta atrair indústrias deste tipo a se instalarem no estado. E não tem alcançado sucesso em convencer ninguém. Não por falta de mão-de-obra especializada ou infraestrutura. Mas falta de incentivos fiscais bilionários. O que ira atrair uma indústria de semicondutores ao Brasil serão esses incentivos fiscais. Não a mão-de-obra, ou a infraestrutura, ou a vontade politica. Quanto a mão-de-obra, uma indústria de semicondutores emprega diretamente poucas pessoas se comparada a outras indústrias. Por exemplo, a linha de produção da IBM em East Fishkill (New York, EUA) é operada por cerca de 50-100 pessoas. As pessoas intervêm apenas em caso de problemas nas linhas. Se não, as lâminas de silício entram de um lado e saem microchips do outro. Com o mínimo de intervenção humana. Fico na dúvida se é realmente vantajoso para o país ter uma fabrica de chips no Brasil. Melhor seria um Design Center. Especialmente agora que os chips estao se tornando mera commodity. Tal como a soja ou a carne. Excluindo os processadores de computadores, os preços de microchips sao irrisórios. (Carlos Kazuo Inoki.)