Friday, 14 de June de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1292

Europa, trabalho e demografia

Nesta crise francesa não se encontra nenhuma referência a uma política da União Européia em face do problema dos imigrantes discriminados.


As medidas de emergência reativadas pelo governo francês datam de 1955, início da Guerra da Argélia, antes da assinatura do Tratado de Roma, que deu início à comunidade européia. Ninguém diz nada, como se não houvesse um governo europeu em Bruxelas e um parlamento em Estrasburgo, por sinal uma das cidades palco de violências.


No Estadão de hoje (15/11), o professor José Pastore coloca a questão na perspectiva européia. Diz que, ‘para manter sua força de trabalho de 170 milhões de pessoas, a Europa precisa aumentar a entrada de imigrantes dos atuais 860 mil para 1,4 milhão por ano’. E conclui: “Demografia é destino. Economia é restrição. Instituição é acomodação. Nada poderá ser feito [na Europa] sem um profundo acerto nessas três áreas”.