Monday, 22 de April de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1284

O mensalão já está na Wikipédia


Quem já perdeu o fio da meada no emaranhado de denúncias do escândalo mensalão pode tomar pé do caso consultando o verbete correspondente na Wikipédia, a enciclopédia que é o mais bem sucedido caso de colaboração de leitores através da internet.


O verbete começou a ser redigido no dia 10 de junho às 16 horas quando o usuário CarlosSar (pseudônimo) colocou o primeiro parágrafo do texto. Desde então mais de 50 colaboradores expontâneos e não remunerados foram acrescentando novas informações e editando o texto. Houve dias em que foram feitas até 15 modificações. No domingo (7/8), só o texto principal tinha 5.200 palavras e mais de 50 links para outras páginas, todas relacionadas à personagens, empresas e instituições envolvidas no mensalão.


A diversidade de opiniões entre os colaboradores faz com que os extremos acabem se anulando e o resultado final é um texto que deixa uma sensação de objetividade, algo que a imprensa só conseguiu transmitir parcialmente. Parece incrível que algo escrito por pessoas que não se conhecem, em sua maioria sob pseudônimo e trabalhando à distância consiga ser tão bom ou até melhor do que muitos textos produzidos por jornais e revistas comprometidos institucionalmente com a objetividade e isenção.


Examinado em detalhes, o texto da wikipédia sobre o mensalão seguramente revelará lacunas e merece uma análise com lupa, não tanto para descobrir erros, mas para identificar com mais detalhes o processo de construção coletiva de um texto informativo a partir de colaboradores expontâneos e não remunerados.


A versão mundial da Wikipédia (em inglês), criada em 2001, tem hoje mais de 670 mil verbetes e artigos, quase 17 vezes mais material do que a quase centenária Enciclopédia Britânica . Detalhe, a Wikipédia é de acesso grátis, traduzida para 73 idiomas, enquanto a edição inglesa da Britanica, com 29 volumes, custa o equivalente a quase cinco mil reais.