Monday, 22 de April de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1284

Vai um desconto aí?

A relação com agências de publicidade e a propaganda oficial estão na raiz da crise do “mensalão”. O Alberto Dines desafiou recentemente algum veículo a publicar editorial sugerindo o fim da propaganda oficial. Como era de se prever, ninguém publico.
Certo, uma parte da publicidade do governo não é propaganda política, é informação de interesse social, como a divulgação das campanhas de vacinação. Mas será que as agências e os veículos de comunicação não poderiam pensar num preço especial para elas?
Até recentemente, como se ficou sabendo há algumas semanas no programa de televisão do Observatório da Imprensa, o que acontecia era o contrário: amplíssimas campanhas publicitárias do governo não gozavam da chamada bonificação de volume, um desconto para quem anuncia muito.