Monday, 22 de July de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1297

Narrador e empresário, ele nampliou espaço do esporte na TV

Esqueça o narrador dos últimos anos. A voz continuava poderosa e vibrante, mas era visível a perda de agilidade na identificação de jogadores e na descrição das jogadas. O Luciano do Valle que vai ficar na memória do “fã do esporte” é o das décadas de 80 e 90, especialmente.

Diferentemente de outros narradores, Luciano do Valle não era um grande inventor de bordões. “Não somos artistas, somos jornalistas”, disse em uma entrevista recenteà ESPN Brasil, explicando por que não usava bordões. Suas transmissões, carregadas de emoção, eram fundadas na descrição dos lances.

Um bom resumo do seu talento pode ser visto/ouvido nas transmissões dos jogos do Brasil na Copa de 1982. Diante de uma seleção dos sonhos, a empolgação do narrador corresponde exatamente ao que o espectador brasileiro estava vendo em campo.

Trabalhou na Globo (1971-82) e na Record (1982-83, 2003-06), mas foi na Band (1983-2003, 2006-14) que mostrou uma outra faceta do seu talento: a de promotor de esportes. Meio empresário, meio narrador, Luciano do Valle ampliou o espaço da cobertura esportiva do canal e ajudou a dar visibilidade a muitos atletas e a esportes como vôlei, basquete, automobilismo, boxe e até sinuca.

Ao ajudar a Band a se tornar “o canal do esporte”, em outros tempos, Luciano do Valle de certa forma antecipou a ideia de TV segmentada, que ganharia corpo anos depois na TV paga. Não é pouca coisa.

Em Tempo: No momento da morte de Luciano do Valle, a Globo se redimiu de um momento triste, ocorrido em 2012. Na ocasião, ao lembrar dos 30 anos da derrota do Brasil para a Itália na Copa de 1982, o Esporte Espetacular exibiu uma reportagem caprichada, incluindo até entrevista com Paolo Rossi. Mas, ao exibir lances do jogo, a emissora optou por colocar a narração dos radialistas Waldir Amaral e Jorge Cury, da Rádio Globo, e não o áudio original, com Luciano do Valle, então narrador da Rede Globo. Lamentei o fato aqui. Neste sábado, já na abertura do Jornal Nacional, a emissora exibiu um lance de Brasil e Itália no Sarriá narrado por Luciano. A reportagem do telejornal mostrou mais uma vez os lances que o Esporte Espetacular, dois atrás, suprimiu. Ainda no telejornal, os três principais narradores da emissora, Galvão Bueno, Cleber Machado e Luis Roberto, deram depoimentos sobre o colega.

******

Mauricio Stycer é jornalista