Friday, 19 de July de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1297

Aniversário dos ataques esquecido na capa do New York Times

 

Em alguns jornais de cidades onde ocorreram os ataques do 11/9, o aniversário de 11 anos dos atentados foi divulgado de maneira discreta. A mensagem é sutil: é hora de seguir adiante. No New York Times e no New York Post, o dia foi como outro qualquer. Ambos ignoraram inteiramente a data em suas capas.

Segundo a ombudsman do NYTimes, Margaret Sullivan, “a dor, a indignidade, a perda – esses sentimentos nunca passarão”. “A quantidade de matérias jornalísticas, no entanto, deve passar”, escreveu no seu blog. Margaret conversou com dois editores do jornal, que observaram a dificuldade de escrever sobre o aniversário. “Você olha por um ângulo que tem um valor noticioso e se pergunta se é possível marcar essa data de maneira criativa, envolvente e jornalisticamente significativa”, afirma o subeditor de notícias metropolitanas Wendell Jamieson.

No mês passado, ao participar do programa Morning Joe, a editora-executiva Jill Abramson reconheceu que o jornal, hoje, “é menos um jornal de Nova York” do que no tempo em que ela cresceu na cidade e era viciada na sua leitura. “Nova York ainda faz parte de nosso DNA e é importante para a alma da nossa publicação, mas a área metropolitana deixou de ser, ao longo do tempo, parte principal da audiência da edição impressa. O site tem mais audiência nacional e internacional”, comentou.

O NYTimes colocou um link sobre a data em seu site logo pela manhã do dia 11/9 e, mais tarde, divulgou um memorial. Já na capa do The Wall Street Journal foi publicado anúncio do Citi relembrando a data. No Daily News, foi impressa uma versão do One World Trade Center, edifício que substituiu as Torres Gêmeas, ainda em construção. O Newsday, de Long Island, e o Star-Ledger, de Newark, que são lidos por pessoas que sofreram o impacto dos ataques, publicaram matérias sobre o tema em suas capas.

O The Washington Post, por sua vez, publicou uma foto pequena, na parte inferior de sua capa, do World Trade Center em chamas, mas nada do Pentágono, que fica perto dos seus escritórios. O Daily American, de Somerset, que atua na área na qual o avião sequestrado, do voo 93, caiu, colocou em sua capa duas fotos do memorial em Shanksville, na Pensilvânia.

Para o escritor e comediante Elon James White, é possível se lembrar da data em diversas ocasiões – especialmente em procedimentos rígidos pelos quais passa em aeroportos. “Há muitas maneiras de homenagear os mortos e elogiar os heróis daquele dia trágico. Forçar a ‘pornografia da tragédia’ a muitos de nós que preferia não ter que se chafurdar nela não me parece ser o melhor método”, afirma no The Roots [11/9/12.

Confira as diversas capas de jornais americanos neste link. Informações de Andrew Beaujon e Julie Moos [Poynter, 11/9/12].