Saturday, 13 de July de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1296

TVs investem nas campanhas

A televisão americana está a todo vapor nestas últimas semanas de campanha presidencial. Mas, no que parece ser uma tentativa de evitar o vexame da eleição de 2000 – quando as maiores redes de TV foram com tanta sede ao pote que anunciaram o vencedor errado – os noticiários das emissoras abertas têm se concentrado mais no conteúdo das campanhas do que na corrida eleitoral em si.

Uma análise feita pelo Center for Media and Public Affairs revelou que menos de um quarto das matérias exibidas nos programas de notícias noturnos das grandes ABC, CBS e NBC em setembro tratou exclusivamente de estratégias políticas e pesquisas. Em 2000, cerca de 60% das matérias nestes mesmos programas eram sobre táticas e a competição entre os candidatos.

Este ano, os noticiários criaram segmentos contínuos para a cobertura de determinados temas na campanha presidencial. O CBS Evening News exibe regularmente a atração ‘What Does it Mean to You?’ (O que isto significa para você?), que mostra como Bush e Kerry lidariam com questões específicas de governo. O Nightly News, da NBC, escalou um casal de âncoras para representar o ‘The Truth Squad’ (O esquadrão da verdade), que analisa a cobertura jornalística das campanhas. Outros dois quadros apresentados na NBC incluem o ‘The Message’ (A mensagem), onde os candidatos explicam suas propostas com suas próprias palavras, e ‘Assignment America’ (Missão América), que trata dos assuntos quentes nos estados onde a disputa por votos é mais acirrada.

Variedade e pronunciamentos

A TV fechada também tem adotado mecanismos de ampliação da cobertura da campanha presidencial. A Fox ofereceu a George Bush e a John Kerry um espaço livre em sua programação para que cada um responda a questões específicas propostas pela própria rede. Os dois candidatos, que aceitaram a oferta, darão 10 declarações ininterruptas de 60 segundos, que serão distribuídas durante a programação.

Já a companhia de TV por satélite Dish Network lançou mão da tecnologia para fazer a diferença. Em uma parceria com seis emissoras, a companhia irá permitir que seus assinantes acompanhem a cobertura dos últimos dias de campanha como se tivessem seis televisores na sua frente. Desde segunda-feira, 25/10, os telespectadores podem assistir simultaneamente aos canais CNN, Fox News, MSNBC, C-SPAN, MTV e Comedy Central com a tela dividida entre eles. Quando quiserem se concentrar em apenas um, um clique no controle remoto o coloca em tela cheia. Com a novidade, ‘você tem os diferentes pontos de vista das diferentes emissoras’, diz Scott Higgins, diretor de programação da Dish. ‘Isso vai mudar a maneira como as pessoas assistem às eleições’, acredita ele. As informações são de David Bauder [AP, 18/10/04], Michael Learmonth [Variety, 19/10/04] e Dow Jones [19/10/04].