Tuesday, 23 de July de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1297

De caso com o entrevistado

HARVARD BUSINESS REVIEW

Nos últimos dois meses, a redação da prestigiada Harvard Business Review enfrenta uma revolta. Os quatro principais editores da revista pediram a Walter Kiechel, diretor editorial da Harvard Business School Publishing, a demissão da editora Suzy Wetlaufer. O motivo: uma entrevista de Suzy com Jack Welch, ex-chefão da General Electric. No fim de dezembro, já em fase final de edição, a matéria acabou cancelada a pedido da autora, alegando que ficara "muito íntima de Jack", e queria evitar suspeitas sobre a objetividade da matéria e a reputação da revista. Depois, Suzy revelou a três colegas que estava tendo um caso com o executivo.

Em janeiro, Kiechel escreveu à equipe da Review explicando a decisão de cancelar o artigo e designando outros editores para entrevistar Welch às pressas. A nova matéria foi publicada na edição de fevereiro, mas o incidente irritou a equipe da revista, bíblia da teoria de administração. Para os editores, Suzy, 42 anos, violou a ética e perdeu a confiança dos subordinados. Alguns acham que ela demorou a recomendar o cancelamento da entrevista. Segundo dois colegas, a demora se deveu ao medo de que o caso se tornasse público ? Welch, 66 anos, é casado com a segunda mulher desde 1989.

Para Kiechel, os editores revoltados mantêm a "nobre e rica tradição" de independência editorial da revista. Suzy pediu para ser demitida. "A controvérsia levou a equipe a perder a confiança em minha habilidade de dirigir esta organização. Porque eu quero o que é melhor para vocês e para esta grande instituição, está claro que é hora de deixar o cargo", escreveu aos colegas. Ela volta em abril, como editora geral, para "adquirir, desenvolver e editar conteúdo". Informações de James Bandler [The Wall Street Journal, 4 e 8/3/02].

FORBES

A recém-publicada lista da revista Forbes das 400 pessoas mais ricas do mundo tem entre os nomes boa quantidade de proprietários de jornal. Claro, esses bilionários ganham dinheiro também com TV e internet, diz Editor & Publisher [1/3/02].

Em primeiro lugar está Bill Gates, dono da Microsoft, seguido de Warren Buffet, proprietário do Buffalo News. Na posição 45 aparece Rupert Murdoch, com a fortuna de US$ 5,7 bilhões. Sua News Corp. controla diversos jornais no mundo. Mas ele também tem participação no Fox Entertainment Group, na Fox Broadcasting e na HarperCollins, além de atuar no ramo de comunicação por satélite e a cabo.

Mais abaixo na lista aparecem Mortimer Zuckerman, dono do Daily News, de Nova York, e William Hearst, do San Francisco Chronicle. Outro bilionário da Forbes que ganhou dinheiro com jornais, pelo menos indiretamente, é Michael Bloomberg, atual prefeito de Nova York. Sua fortuna, de US$ 4,4 bilhões, vem da Bloomberg News, especializada em informações econômicas e financeiras.