Saturday, 13 de July de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1296

Garimpagem bem-sucedida

THE WASHINGTON POST

Mesmo com as Olimpíadas de Inverno, o caso da falência da Enron e a extensa cobertura do terrorismo, os repórteres do Washington Post conseguiram colocar na primeira página do jornal reportagens de grande importância sobre assuntos amplamente ignorados. Em sua coluna de 24/2, Michael Getler, ombudsman do Post, chama atenção para algumas matérias deste tipo.

No dia 18/2, o repórter Justin Blum trouxe à tona a história de um advogado que encontrou uma forma de lucrar triplamente com alguns pais de crianças que precisam de educação especial e estão insatisfeitos com as escolas públicas. Primeiro, ele representa legalmente os pais reclamantes. Depois, encaminha o aluno a uma empresa de avaliação pedagógica da qual é o presidente. Finalmente, após conseguir uma bolsa do estado, o aluno é matriculado em uma escola privada que tem laços com o advogado e seu escritório. O esquema, aparentemente, não viola lei alguma. O problema é que a prefeitura de Washington já paga os estudos de cerca de duas mil crianças, e as bolsas chegam a 150 mil dólares ao ano. Em diversos casos, a incompetência do município em administrar o assunto é patente.

Getler elogia também a matéria, publicada no dia seguinte, do correspondente africano do jornal que, por meio da história da zambiana Rose Shanzi, uma mãe de cinco filhos que depende da venda diária de 1 dólar em tomates para sustentar sua família, construiu um retrato da luta pela sobrevivência de cerca de um quinto da população mundial. Mais de vinte pessoas contataram a redação do jornal para pedir informações sobre como ajudar.