Saturday, 20 de July de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1297

Julianna Sofia

JOSÉ SERRA & TV DIGITAL

"Serra quer usar TV digital como moeda de troca", copyright Folha de S. Paulo, 9/03/02

"O ex-ministro da Saúde e presidenciável do PSDB, José Serra, defendeu ontem que o Brasil use a decisão sobre o padrão de TV digital a ser adotado pelo país como instrumento de defesa na guerra contra o protecionismo norte-americano no mercado de aço.

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) definirá até julho qual padrão de TV digital será usado no Brasil: o americano, o japonês ou o europeu.

?O Brasil pode usar essa decisão como instrumento de defesa comercial. Aqueles que impuserem menos restrições ao Brasil poderão ter o seu método adotado?, afirmou Serra."

 

GLOBO vs. SBT

"SBT estuda telejornal para concorrer com ?JN?", copyright Folha de S. Paulo, 9/03/02

"O SBT planeja estrear em julho um telejornal a ser exibido no horário do ?Jornal Nacional?, da TV Globo, por volta das 20h. O telejornal deverá ser local.

A idéia da emissora é ampliar a concorrência com a Globo, criar uma nova grade de programação e atrair novos anunciantes. Outro jornalístico poderá ser exibido por volta do meio-dia, horário em que a Globo exibe jornais locais.

O projeto de telejornal tem a ver com a volta à emissora de Guilherme Stoliar, ex-vice-presidente do SBT. Sobrinho de Silvio Santos, Stoliar irá comandar a área comercial e tem como meta ampliar o faturamento de 2002 em pelo menos 25%.

Silvio Santos chamou Stoliar de volta porque não se conforma com o fato de o SBT não ter aumentado seu faturamento nos últimos anos (em 2001, arrecadou R$ 457 milhões). Vice-líder no Ibope, o faturamento do SBT, que é a terceira maior rede do país, seria inferior ao da Record entre as 7h e as 20h.

O SBT também poderá reduzir a exibição de telenovelas mexicanas no início da noite e investir em tramas nacionais.

O telejornal em horário nobre poderá ser apresentado por Marília Gabriela, que está deixando a Rede TV! e retornando ao SBT. Gabi reestréia no SBT no próximo dia 24, quando irá apresentar o Oscar-2002, ao lado do crítico Rubens Ewald Filho."

 

PAINEL SEM LEITOR, FSP

"Espaço para o leitor", copyright Folha de S. Paulo, 6/03/02

"É um absurdo o que a Folha faz com o ?Painel do Leitor?. Ontem, a seção foi ocupada por dois (apenas dois!) missivistas, que não obedeceram ao limite de linhas estabelecido pelo próprio jornal e possuem outras tribunas para se manifestar, diferentemente do simples leitor. É lamentável. É um absurdo. Carlos Kolb (São Paulo, SP)"

 

PRÊMIO AYRTON SENNA

"Clóvis Rossi ganha Prêmio Ayrton Senna", copyright Folha de S. Paulo, 6/03/02

"O jornalista Clóvis Rossi, 59, colunista e membro do conselho editorial da Folha, foi escolhido como destaque em jornalismo político do Grande Prêmio Ayrton Senna de Jornalismo.

Rossi foi o vencedor de uma consulta feita pelo Instituto Ayrton Senna, via internet, a 3.000 pessoas em todo o país.

Depois da consulta, os jornalistas mais votados ainda passaram por avaliação de um grupo de jurados. Na categoria jornalismo econômico, o ganhador foi Joelmir Beting, de ?O Estado de S. Paulo?.

Além dessas duas categorias especiais, a comissão do Grande Prêmio Ayrton Senna anunciou ontem os finalistas da versão 2001-2002.

Os nomes dos vencedores só serão anunciados no dia 21, em cerimônia em São Paulo.

A reportagem da Folha ?Mapa revela exclusão do lazer na periferia?, publicada no ano passado, por Frederico Vasconcelos e Estanislau Maria, está entre as finalistas. A fotógrafa Marlene Bergamo, com a foto ?Infância mutilada?, também concorre ao prêmio.

Concorrentes

A disputa teve a participação de 1.300 concorrentes. A lista completa dos finalistas pode ser lida no site do Instituto Ayrton Senna, no endereço www.senna.com.br.

Na sua quinta edição, o GP, como também é conhecido o prêmio em homenagem ao piloto, distribuirá um total bruto de R$ 180 mil para estudantes de comunicação e profissionais de jornal, revista, televisão e rádio.

No dia da premiação, será lançada a nova Pesquisa Infância na Mídia, realização da Andi (Agência de Notícias dos Direitos da Infância) e do Instituto Ayrton Senna, com apoio do Unicef."