Saturday, 18 de May de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1288

“Pátria nossa, terra nossa”

A independência do Timor é resultado heróico de um povo que lutou sozinho, esquecido do mundo, pelo seu direito de ser livre. Sou estudante de Jornalismo e free surfer. Já estive duas vezes na Indonésia, e conheci um povo muito místico e com uma cultura riquíssima. Vítima de um sistema opressor, a maioria do povo só come arroz, quando come. Ouvi muitas histórias de estrangeiros que morreram no Timor e de como os timorenses eram hostilizados por falar português (conheci um deles no aeroporto, seu sotaque era como o dos portugueses). A independência de Timor pode criar uma bola de neve na Indonésia. A atual miséria, os conflitos étnicos e religiosos podem transformar o país num arquipélago do barulho.

A sociedade brasileira, por amor ao próximo, por respeito a sua cultura, a sua língua, deve se organizar (esperar pelo governo? É mas fácil o Cristo bater palmas) e ajudar a quem quer construir seu país em uma pequena ilha. Temos tantos profissionais competentes sem emprego, por que não ir para lá ajudar?

Renato Erber

Nota do O.I.: Cerca de mil brasileiros vinculados ao governo federal, IBGE, Rotary, Lions, governo do estado do Rio de Janeiro, prefeitura do Rio e Regiões Administrativas, várias ONGs (entre elas o Viva Rio) e Firjan estão se preparando para embarcar para Timor e ajudar na reconstrução.