Sunday, 03 de July de 2022 ISSN 1519-7670 - Ano 22 - nº 1194

Hannah Arendt

O mal está banalizado entre nós

Em meados do século passado, a filósofa Hannah Arendt cunhou a expressão “banalidade do mal” para ilustrar a maneira como determinadas ideias de ódio se disseminaram na sociedade alemã durante o regime nazista. Guardadas as devidas diferenças e proporções históricas, podemos afirmar que, daqui a alguns anos, algum pensador brasileiro também deverá escrever um livro […]

Sobre a banalidade do mal

Hannah Arendt (1906-1975) foi uma teórica política alemã, de origem judaica, que atuou também como jornalista e professora universitária. Escreveu livros como As origens do totalitarismo (1951), A condição humana (1958), Homens em tempos sombrios (1968) e Eichmann em Jerusalém – um relato sobre a banalidade do mal (1963) e é considerada uma das pessoas […]