J. JOTA DE MORAES (1943-2012)

Um autodidata na música erudita

Por Irineu Franco Perpetuo em 19/06/2012 na edição 699

Reproduzido da Folha de S.Paulo, 16/6/2012

Quem o ouvia dissertar sobre música com tamanha paixão e propriedade não podia imaginar que ele era autodidata no tema. Assim como os que o viam transitar com tal naturalidade por entre a elite na Sala São Paulo não suspeitavam que ele militara na Ala Vermelha do PC do B, nos “anos de chumbo” da ditadura militar. Brilhante, polêmico e carismático, J. Jota de Moraes morreu de insuficiência respiratória no Hospital Bandeirantes, em São Paulo, na madrugada de terça para quarta-feira (13/6) e pode, sem exagero, ser considerado o mais importante crítico de música erudita da cidade nas últimas quatro décadas. Tinha 68 anos.

Formado em Letras Neolatinas, Jota ficou marcado pela atuação no Jornal da Tarde entre 1972 e 2003. Fez programas nas rádios Eldorado e Cultura, escreveu em O Estado de S.Paulo e diversas revistas. Tinha ainda uma relação especial com a Sociedade de Cultura Artística, da qual foi diretor entre 1992 e 2000 e para cujos concertos escrevia regularmente notas de programa. Na década de 1980, formou uma talentosa geração de musicistas como professor de História da Música na ECA-USP. A partir do final dos anos 1990, vinha compartilhando seu saber com alunos “leigos” em cursos livres de música, ministrados em sua residência.

Com um pouco de sorte, é possível achar em sebos seus dois livros, publicados pela Editora Brasiliense, nos anos 1980: O que é música e Música da Modernidade.

***

[Irineu Franco Perpetuo, colaboração para a Folha de S.Paulo]

ATENÇÃO: Será necessário validar a publicação do seu comentário clicando no link enviado em seguida ao endereço de e-mail que você informou. Só as mensagens autorizadas serão publicadas. Este procedimento será feito apenas uma vez para cada endereço de e-mail utilizado.

Nome   Sobrenome
 
     
E-mail   Profissão
 
     
Cidade   Estado
 
     
Comentário    

1400
   
Preencha o campo abaixo com os caracteres da imagem para confirmar seu comentário, depois clique em enviar.
Recarregar imagem
   
   



Este é um espaço de diálogo e troca de conhecimentos que estimula a diversidade e a pluralidade de ideias e de pontos de vista. Não serão publicados comentários com xingamentos e ofensas ou que incitem a intolerância ou o crime. Os comentários devem ser pertinentes ao tema da matéria e aos debates que naturalmente surgirem. Mensagens que não atendam a essas normas serão deletadas - e os comentaristas que habitualmente as transgredirem poderão ter interrompido seu acesso a este fórum.

 

Nenhum comentário.

Irineu Franco Perpetuo