Tuesday, 09 de August de 2022 ISSN 1519-7670 - Ano 22 - nº 1199

Artigos de Alberto Dines

A terceira praga: o aedes brasiliensii

Os latinistas divergem: poderia ser brasiliensium, brasiliensis, brasilii. Injusto generalizar o nome do odiento mosquito e estendê-lo ao país onde se estabeleceu há mais de um século. Mais apropriado singularizar, batizar o “coisa ruim” com nome próprio. Talvez aedes cunhensii? A verdade é que o nome Eduardo Cunha conseguiu o milagre de superar nosso contumaz […]


Silêncio e suspeitas no desmonte do coronelismo eletrônico

A “Folha” teria errado ao escolher a manchete principal na edição de domingo, 22 de novembro e, arrependida, decidira sepultar o assunto? A verdade é que ao longo das duas semanas seguintes o jornalão se recolheu e não emitiu um pio sobre o assunto. Não é usual em ambientes onde impera a transparência. Finalmente na […]


Arte e sutilezas do xadrez

Eduardo Cunha precipitou-se ao recorrer ao decisivo xeque-mate: se não o consumasse, iria se desmoralizar. Dilma Rousseff dispõe de mais opções embora tenha demorado em perceber o desespero do adversário — poderia ter fechado o cerco bem antes se jogasse sozinha, obedecendo apenas aos instintos de sobrevivente. Os palpites do consorte, o presidente Lula, agora […]


Coutinhos: a divina Maju e o obstinado Luciano

Em apenas três semanas, duas admissões de erro solenemente consignadas na capa do jornal. Mantido o ritmo, em 2016 a “Folha de S. Paulo” poderá arrebatar com facilidade o troféu de campeã nacional de equívocos. O novo tropeço, registrado na primeira página do domingo, 29/11, foi contestado pela própria vítima, o presidente do BNDES, o […]


Enfim algo se move

Entre o jocoso e o sério, entre o cômico e o dramático, o clima estava insuportável: tenso, retesado. Em suspenso, incapaz de prever o desfecho, a plateia mal respirava. Nos bastidores, a paralisia ganhava dimensões de anarquia — sem script nem diretor, o espetáculo era empurrado pelos pressentimentos e a dinâmica do desespero. De repente, […]


Ministério Público inicia o desmonte do “coronelismo eletrônico”

A manchete dominical da “Folha” (22/11), vai entrar para a história da moralização da mídia brasileira: “Ação quer cassar rádios e TVs de parlamentares”. Iniciativa inédita, tem o aval (e talvez mais do que isso) do Procurador Geral, Rodrigo Janot, e compreende medidas contra 32 deputados federais, oito senadores e o cancelamento das respectivas concessões […]


O que poderia ter acontecido no Stade de France

O questionamento instalou-se imediatamente após a divulgação das primeiras informações — por que a cobertura da chacina promovida pelos terroristas do Estado Islâmico em Paris impôs-se ao noticiário da catástrofe em Mariana ocorrida dez dias antes? A contagem das vítimas, o número de ações em tão limitado lapso de tempo, o horror dos testemunhos, a […]


A moda do mea-culpa e o Direito de Resposta

Ninguém viu, se viu não reparou, se reparou não se espantou e sequer se deu ao trabalho de vibrar. No alto da capa do domingo, 8 de Novembro, uma chamada curta e rara em nossa imprensa: “O Globo errou. Lulinha não foi citado na delação premiada de Fernando Baiano.” A informação errada foi publicada um […]


Programa do Observatório na TV debate a dialética do terror

O programa do Observatório da Imprensa na televisão debate nesta quinta feira, 19 de novembro,  o novo contexto estratégico criado pelos atentados terroristas em Paris. É o que Alberto Dines salienta no editorial do programa:  O terrorismo ganhou arma ainda mais letal a partir de 11 de Setembro de 2001 em Nova York ao incorporar […]


Antes de tudo, o Ajuste Brasil

A mais lúcida, a mais tranquila e mais sábia voz no coral de desafinados e desnorteados que entorpece o país, Marina Silva, a ex-senadora, ex-ministra e ex-candidata à presidência reaparece no cenário político com uma irrecusável convocação através da entrevista concedida ao veterano Roberto Dávila, na GloboNews. Finalmente vitoriosa na dramática maratona para obter o […]


Caetano : Mesmo os pessimistas nunca dizem nunca

O texto de Caetano Veloso publicado na “Ilustríssima” da “Folha de S. Paulo” (domingo, 8/11) é um documento maior, intenso, a começar pela forma, em seguida pela entonação. Radicais — tanto de direita como de esquerda — já não sabem escrever, ou talvez nunca souberam. Tropeçam nas fúrias, atrapalham-se com a exaltação, incapazes de concatenar […]


Eduardo Cunha, o político bomba

O rompimento de duas barragens de rejeitos tóxicos de uma mineradora nos arredores de Mariana, Minas Gerais, produziu uma catástrofe de dimensões apocalípticas. Ou bíblicas, já que as Escrituras são ao mesmo tempo, um cosmo-relato e mega-narrativa onde tudo é superlativo, extremado, incomensurável e transcendental. Cunhada há cerca de sessenta anos, em 1954, antes, durante […]


Doze presos, um assassinado

Na edição que lembrou a escalada da violência que culminou com a morte do jornalista Vladimir Herzog nos porões do DOI-CODI em São Paulo, este observador perguntou ao jornalista Audálio Dantas, ex-presidente do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo, indômito líder da cruzada que emocionou o país e apressou a redemocratização: Por que razão aquela […]


O agravante que faltava para a tempestade perfeita

Fenômeno estritamente meteorológico, a extraordinária conjunção de sinergias ocorrida em Outubro de 1991 produziu tal tormenta na costa leste da América do Norte que desobedeceu ao rito e sequer foi batizada. Passou a ser conhecida como “Sem Nome” até que o jornalista Sebastian Junger, apontado como um herdeiro de Hemingway, nomeou-a através de um best-seller […]


Vlado Herzog fez da Sé um templo da paz

Nasceu gótica, germânica, robusta, rebuscada: setecentos anos depois, a imprensa se expressa através de sinais florentinos e venezianos — inclinados, ágeis, velozes, cursivos, corridos. Tal como as catedrais do medievo marcadas por arcos, curvas, ogivas e altas abóbodas destinadas a oferecer aos cantos ressonâncias celestiais, a caligrafia gótica pretendia-se eterna. Decisiva, mas apenas efêmera. A […]


Um momento para não esquecer

A ditadura militar começou a desabar com um ato ecumênico, verdadeiramente espiritual, celebrado na Sé de São Paulo em memória do jornalista Vlado Herzog e em protesto contra o seu assassinato dias antes nos cárceres do DOI-CODI local. Hoje, 25 de outubro, no mesmo templo paulistano, exatos quarenta anos depois, novo culto inter-religioso desta vez […]


Este texto não contém glúten (*)

(*) Roger Cohen, jornalista sul-africano e colunista do “New York Times”, usou a advertência dietética como título na edição de 19/10/2015, “This column is gluten-free”. Com bom-humor trata da nova histeria mundial contra os alimentos que utilizam farinhas de cereais ricas em proteínas que levam este nome. Gozação nos preconceitos e modismos deste mundinho dito […]


No reino da chantagem

Concêntricas, simultâneas, articuladas — neste instante estamos engrenados a um sistema de extorsões, incrível, hilariante mesmo, não fosse ele o responsável por estarmos abobalhados à beira do abismo. Como na inspirada “Quadrilha” de Carlos Drummond de Andrade – “João amava Teresa que amava Raimundo que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili que não […]


O jornalismo no território do faz-de-conta

Feriado nacional em homenagem à padroeira do Brasil, Nossa Senhora da Aparecida, em passado recente costumava ser também lembrada pela descoberta da América por Cristóvão Colombo. Mas o que vale em 12 de Outubro é ter sido escolhido como o Dia da Criança. Já foi dia campeão de vendas no comércio, agora é Dia da […]


As outras dinamites de Alfred Nobel

Quando o irmão Ludvig, igualmente milionário, morreu durante uma temporada em Cannes, um jornal local sapecou a manchete: “O mercador da morte está morto”. Impressionado, o verdadeiro inventor e fabricante da dinamite, o sueco Alfred Nobel, imaginou que seria brindado com necrológios implacáveis, mais cruéis. Sete anos depois (Novembro de 1895), em Paris, redige um […]