Friday, 21 de June de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1293

Artigos de Demi Getschko

O que há num nome?

Pizza.com é um nome de domínio que foi vendido por cerca de US$ 3 milhões em 2008. Outros custaram muito mais. Essa valorização explica em parte a corrida por novos TLD (Top Level Domain) genéricos que a Icann (Internet Corporation for Assigned Numbers and Names) disparou em 2011. Na semana passada, foi realizado em Buenos Aires […]


Feijoada dietética

Hoje discute-se muito a validade de propostas como Internet.org. Seria uma boa ideia trazer à rede os que têm equipamento móvel mas não podem pagar pacotes de dados?


Janela indiscreta

Boa parte dos temas hoje em discussão sobre a internet ganharam muita ênfase após as revelações de Edward Snowden sobre espionagem. E à internet coube o papel de vilã principal no processo.


Presentes de grego

Se o verme da internet não tinha objetivos maldosos, o cenário piorou muito desde então: os atacantes de hoje visam destruir coisas, apagar informações, roubar dados, escravizar máquinas, derrubar sistemas.


O primeiro ano do Marco Civil da Internet

A versão em uso dos números IP é a 4, que tem 4 bilhões de endereços, claramente insuficiente e que teriam se esgotado há alguns anos se a rede não tivesse se “defendido”. Uma das maneiras de economizar números é “emprestá-los” a quem vai navegar e recolhê-los de volta: alocação dinâmica de IPs.


A negação do serviço

Uma das pragas que assolam hoje nosso mundinho das redes é o “ataque de negação de serviços”, conhecido como DDoS (Distributed Denial of Service). O objetivo desse ataque é fazer com que algum sítio ou algum serviço torne-se temporariamente inoperante ou inacessível.


Regulamentar para preservar

Jacques Cousteau, famoso oceanógrafo, teria dito que “quando o oceano enfeitiça alguém, o prende em sua rede para sempre”. E é assim o oceano da internet, sem fronteiras, sem limites. Quem dele provou acaba enfeitiçado e passa também a ser responsável por preservá-lo como o encontrou. Amanhã [terça, 31/3] encerra-se o período que o Ministério […]


Fósseis eletrônicos

Tudo começou com o micro de casa travado. Era o sistema operacional com a famosa e fatal “tela azul”. “É a vida”, pensei, e fui atrás do CD de instalação: não lia. Tentei outras versões, tentei um monte de vezes e… acabei destruindo o diretório do disco rígido. Bem, nada de muito inesperado nem de […]


As camadas da internet

Cibernética, palavra de raiz grega, tem o sentido de governança. Já que falamos de redes, talvez cibernética seja mais adequada a esse conceito difuso: diríamos cibernética da internet quando discutirmos sua governança e, para isso, há as pistas que a própria internet fornece: ela tem contextos e camadas. A cibernética também os terá. A camada […]


O Marco Civil não é a cura de todos os males

Esculápio, o deus da Medicina, teve duas filhas: Higia (“saúde”, de onde vem “higiene”) e Panaceia, “a que tudo cura”. O Marco Civil está em vigor há quase um ano. Há, entretanto, pontos a esclarecer, especificar ou, até, regulamentar. Essa complementação será feita por decreto mas, para isso, os diversos segmentos da sociedade são chamados […]


Oba! Temos um segundo a mais em 2015

Relógios atômicos com césio ou rubídio são extremamente precisos e estáveis. Mais precisos do que muitos dos eventos que eles visam medir no nosso dia a dia. Mais precisos, até, do que o necessário. Ao buscarmos medir o tempo de forma cada vez mais acurada, acabamos por construir um instrumento mais preciso do que boa […]


A força-tarefa que organiza a rede

Esta na hora da lista das boas resoluções para 2015 e vai aí uma sugestão: que tal participar de alguma reunião do IETF? São três por ano. A próxima (a 92ª) será em março, em Dallas, Texas. Para os técnicos, ir ao IETF pode equivaler a fazer o caminho para Santiago de Compostela. Há até […]


Mais um ano de cachorro

Lá se foi mais um “ano de cachorro” para a internet… Calma! Há mais de uma interpretação para essa expressão, que é antiga e deve ter mais de 100 anos de existência (pelo calendário “canino”). É que para a rede 1 ano equivale cabalisticamente a 7 anos normais. Ou seja, em 1 ano humano a […]


A internet não esquece

O que nos cerca muda rapidamente e nem sempre nos damos conta disso. Nos velhos tempos, por exemplo, se alguém recebia uma carta de que não gostava ou que o ofendia, podia rasgá-la ou queimá-la e ela desapareceria para sempre, sem vestígios. Hoje, com os meios baratos e quase infinitos de armazenamento eletrônico de informações, […]


A verdade sai de um poço

No mar de informação infinita que há na internet parece tarefa impossível separar o que é verdade do que é farsa. Não era assim no começo, quando a rede era basicamente acadêmica: sem apelo comercial e tendo no correio eletrônico sua principal forma de interação. Mas a Web, o acesso livre e abrangente a todos, […]


O que há de errado com o mundo

O título é de um livro de G. K. Chesterton, de 1910. As provocações dele continuam, em boa parte, atuais, e é tentador aplicá-las à Internet. Vejamos o tema central: o livro defende que, mesmo sendo fácil achar consenso na identificação e crítica dos erros que encontramos na sociedade, a essência está em concordar que […]


Um hino para a internet?

Nesta semana termina a reunião Plenipotenciária da União Internacional das Telecomunicações, em Busan, Coreia do Sul. A reunião, que traz no nome a ideia de onipotência, dá direito a voto aos órgãos reguladores das telecomunicações de cada país. O Brasil é representado pela Anatel. Enquanto aguardamos o que emanará de Busan, vejamos quais os conceitos […]


Salsichas e software aberto

Tive um ótimo professor de química no colegial, chamado Tertuliano. Certa feita, conversando sobre produtos orgânicos, ele fez a seguinte provocação: “Digamos que vocês queiram comprar salsichas. Há salsichas a granel, amarradas por barbante e penduradas em ganchos nas feiras. E há salsichas em lata fechada. Qual dos dois tipos lhes parece mais seguro e […]


As novas coisas

Há um princípio inescapável, uma espécie de “maktub” tecnológico, que nos mostra, historicamente, que “tudo o que pode ser feito, num determinado momento, acaba sendo feito”. Eletrônica embarcada tornou-se hoje a solução mais simples, flexível e barata para o controle de qualquer dispositivo doméstico. E ubíqua: temos processador eletrônico embutido em praticamente tudo: na geladeira, […]


A encruzilhada da internet

Em Istambul houve, na semana que passou, o nono Internet Governance Forum (IGF). Um evento grandioso com mais de 3 mil inscritos de todo mundo e com uma agenda com cerca de 200 sessões de vários tópicos. A primeira reunião do IGF foi em 2006, em Atenas, com 300 participantes e, no ano seguinte, o […]