Thursday, 30 de May de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1289

Artigos de Janio de Freitas

Os alvos esquecidos

Deu no que era de esperar. Além das mortes parisienses, os jihadistas assassinos conseguiram uma vitória cruel sobre todo o Ocidente: “instauraram a cizânia”, como diziam na aldeia de Obelix, e entre os ocidentais ninguém se entende sobre o que é liberdade, humorismo, direitos, expressão, charge, convivência, terror – é o vale-tudo da desinteligência. Ainda […]


‘Estamos perplexos’

Os aspectos obscuros –e, enquanto o forem, também suspeitos – em torno das alegadas acusações do doleiro Alberto Youssef a Lula e a Dilma Rousseff, publicadas por “Veja”, aumentaram em número, em gravidade e no emaranhado. O advogado de Youssef, Antonio Figueiredo Basto, negou a notícia de “O Globo”, comentada em artigo aqui [ver abaixo], […]


Censura

A partir de uma apelação de Aécio Neves, o Tribunal Superior Eleitoral tomou duas decisões que caracterizam censura à liberdade de informação jornalística e à liberdade pessoal de expressão, mesmo que para expor fatos. É no mínimo duvidoso que o TSE disponha de poderes para impor as duas medidas, que se incluiriam em atribuições do […]


Um dia, um país

Era um agosto assim, quase todo de dias luminosos, porém mais quentes no Rio. Exausto, mal começava a dormir no início da manhã, quando ouvi a clarinada de um “Repórter Esso” fora de hora. Foi só o tempo de tatear o botão do rádio para ouvir a frase dura e aguda como um punhal: “O […]


Contra a ruína

Já está digerida e absorvida grande parte, talvez a maior, do choque emocional com a vergonheira oferecida pela seleção. Variados são os sinais em tal sentido. Desde a inundação de piadas a respeito até a quase nenhuma reação à indigna conduta de Felipão e de Carlos Alberto Parreira na entrevista conjunta, com as considerações que […]


Palavras de mudança

A variedade dos adjetivos foi pequena. Não por escassez vocabular de quem os emitiu nos jornais e nas emissoras, mas porque o acontecimento não suscitava mais do que palavras com força dramática. E todas serviram para conduzir à mesma ideia, também expressa com pequena variedade: é preciso mudar tudo no futebol brasileiro, que seja o […]


Melhor, mas pior

Com intervalo de quatro dias, dois dos jornalistas que mais respeito pela integridade e aprecio pela qualidade, Vinicius Torres Freire e Ricardo Melo, levam-me a ser mais uma vez desagradável com o meu meio. Na Folha de ontem [segunda, 28/4], Ricardo Melo relembra a presença de “representantes do mercado” no Conselho de Administração da Petrobras, […]


Nunca mais?

Ninguém imaginou que o capitalismo voltasse a imperar na imensidão que perdera, mais de 70 anos antes, para o comunismo da União Soviética e seus domínios posteriores. Os horrores da chamada Primeira Guerra Mundial, de 1914-18, e as providências para a preservação da paz disseminaram a crença fervorosa de que as nações e a própria […]


Desmemórias

Minha geração e suas vizinhas, de baixo e de cima, têm dado provas agudas de falta de memória histórica. Os 50 anos do golpe de 64 solicitam de suas restantes testemunhas o que, pelo já visto a outros propósitos, tais gerações parecem não dispor no volume e na qualidade devidos, senão obrigatórios. Mas, com pesar […]


Frutos indigestos

A presença do advogado Jonas Tadeu alterou os ingredientes resultantes na morte de Santiago Andrade, acrescentando-lhes uma extensão política e ideológica duvidosa na origem e polêmica nos efeitos. É preciso dizer certas coisas desagradáveis, mas necessárias ao entendimento da extensão. Entre a causa dos dois acusados e o advogado Jonas Tadeu há um problema sério, […]


Um Amarildo sem polícia

Um fato, dois aspectos: a agressão homicida a uma pessoa e o ataque a um repórter por sua atividade. Misturar os dois aspectos é ruim para ambos e péssimo para a sociedade. A razão que levou Fábio Raposo Barbosa a se apresentar à polícia, por conselho de um advogado, é perceptível: está no seu braço. […]


Uso sem moderação

O repúdio do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio ao que considerou apoio de Rachel Sheherazade, do jornal “SBT Brasil”, aos que agrediram e acorrentaram nu a um poste um adolescente, por eles acusado de roubos, expressa bem a confusão de conceitos e de condutas que se dissemina, e degrada, quase sem resistência. A apresentadora […]


Tiro na democracia

Arma de fogo no policiamento de manifestação pública é uma truculência que denuncia a admissão, pelos dirigentes civis e pelos comandos policiais, de violências fatais idênticas às de ditaduras. Balas de borracha já têm agressividade mais do que suficiente para intimidar e conter possíveis investidas de arruaceiros contra policiais. Os governadores e seus prepostos para […]


Desencontro no shopping

Se as passeatas da classe desprivilegiada aos shoppings têm, mesmo, a expressão política e social que a imprensa paulista lhes atribuiu por duas obsessivas semanas, uma dedução tentadora se insinua: os jovens da periferia e os trabalhadores sem-teto têm mais cultura política e mais civilidade do que os universitários da USP, por exemplo, e seus […]


O show dos erros

No primeiro plano, o espetáculo criado para a TV (alertada e preparada com a conveniente antecedência) mostrou montagem meticulosa, os presos passando pelos pátios dos aeroportos, entrando e saindo de vans e do avião-cárcere, até a entrada em seu destino. Por trás do primeiro plano, um pastelão. Feito de mais do que erros graves: também […]


O correção

Textos assinados só podem ser alterados pelo autor ou com sua autorização. É o que diz o jornalismo, pela simples razão prática de que sobre o autor, e não sobre outro que o altere, recaem os efeitos entre o ridículo e o ilegal. Em nota na edição de terça passada [5/11], sobre correções das correções […]


Procuram-se

Mudar de opinião não é o mesmo que negar haver ostentado outra opinião. A primeira atitude bastaria, até por honestidade intelectual, aos cantores e compositores que se deixaram levar para a segunda, agora. E até pagaram por pretensa assessoria especial para isso, reabrindo um assunto que se esvaziava, como lhes convinha. “Nunca quisemos censura” é […]


Debates que se perdem

A polêmica das biografias degringola depressa para o gaiato. Chico Buarque escreve contra a hipótese de difamação em livro praticando horrível difamação de um escrito. No mais, só deu fora: mal informado, os outros exemplos que cita como comprovações de sua opinião são inverdadeiros, e comprovam a tese contrária à sua. No retorno, Chico Buarque […]


Palavras sem algemas

O debate em torno de biografias não autorizadas pelo biografado, ou por parente ainda que distante, começou por maus motivos e tomou impulso por motivos ainda piores. Uma ação coletiva de gente da música popular por direitos autorais, já razão de desavença na classe, absorveu o problema pessoal de um cantor que fez recolher e […]


Pressões e exceções

O desabafo do ministro Celso de Mello, acusando “inaceitáveis pressões” dos meios de comunicação sobre ele, e a reação da Folha, que se sentiu injustiçada na generalização, tocam em dois problemas importantes nas relações entre o jornalismo e os leitores/ouvintes. Um, problema atual. O outro, permanente. A dura reação da Folha (27.set) [ver “Falácias do decano“], que em […]