Sunday, 03 de July de 2022 ISSN 1519-7670 - Ano 22 - nº 1194

Artigos de Marcos Fabrício Lopes da Silva

Jornalismo “de pé” e jornalismo “sentado”

O filósofo alemão Jürgen Habermas se refere à dupla função que a imprensa de qualidade desempenha: atender a demanda por informação e formação. Ele ressalta que, para o leitor enquanto cidadão, a imprensa de qualidade, que ele chama de “jornalismo argumentativo”, desempenha um papel de “liderança”. O presidente estadunidense Thomas Jefferson (1743-1826) entendeu que a […]


A bancocracia brasileira

No entender do advogado Wilson Donizeti Liberati, expresso no artigo “Prioridade absoluta” (Estado de Minas, 03/04/2005), “enquanto não existirem creches, escolas, postos de saúde, atendimento preventivo e emergencial às gestantes, dignas moradias e trabalho, não se deveriam asfaltar ruas, construir praças, sambódromos, monumentos artísticos etc., porque a vida, a saúde, o lar e a prevenção […]


Nós e as bananas

Explica o economista Ricardo Amorim, no artigo “República de Bananas ou de Inovadores?”, publicado na revista IstoÉ (edição 2304, de 22/1/2014), que “o termo República de Bananas nasceu para menosprezar países da América Central dependentes deste produto e, como consequência, facilmente manipuláveis política e economicamente. Bananas e outras commodities são produtos ou serviços com pouco […]


“Aedes brasilis”

Segundo o dicionarista Antônio Houaiss, entende-se como desabafo a “manifestação de sentimentos e pensamentos íntimos”, significando também o “desafogo” ou a “desopressão”. Desabafar representa abrir o jogo, isto é, dizer o que sentimos ou pensamos em relação a algo ou alguém. Desse modo, compreende-se melhor a intenção da coluna do Correio Braziliense intitulada “Desabafo”. Ali, […]



Bandas de rock fazem crítica da imprensa

Os jornalistas acreditam que “a atualidade” deve ser divulgada imediatamente. Só que certas “atualidades” que empanturram as folhas são discutíveis. Às vezes não valem dez linhas e acabam enchendo uma página. O tema é antigo e Thomas Jefferson dele fez uma profissão de fé: “É tão difícil traçar uma linha clara de separação entre o […]


As distrações da Pátria Educadora

Alerta a jornalista Celia Perrone, no artigo “Pátria Educadora tão distraída” (Correio Braziliense, de 08/01/2016): “No Brasil, a exclusão social se traduz no jovem empregado pelo narcotráfico ou jogado nas ruas. Urge o resgate desse material humano. O que acontece no país é genocídio programado de uma mão-de-obra escassa e necessária ao mercado de trabalho. […]


Ética e interesse público, as bases do jornalismo investigativo

O chamado jornalismo investigativo teve marco emblemático no escândalo Watergate, na década de 1970. Os jornalistas Bob Woodward e Carl Bernstein, do jornal Washington Post, investigaram gravações ilícitas obtidas por aliados do presidente norte-americano Richard Nixon na sede do Partido Democrata, opositor do presidente. A sede dos democratas estava instalada no edifício Watergate, o que […]


84 milhões de brasileiros ainda estão fora da internet

Quando a frota de Cabral ancorou em Porto Seguro, encontrou uma população de milhões de indivíduos, centenas de etnias, enorme diversidade cultural e várias famílias linguísticas. Dizer que o Brasil foi descoberto por Portugal representa, de imediato, mais do que uma ignorância sobre informações elementares, o equívoco do preconceito eurocêntrico que surge na expansão colonial-mercantil […]


O lado não científico da ciência

Em “Ciência e tecnologia desalinhadas com a sociedade” (Correio Braziliense, de 06/11/2015), o físico Paulo Rogério Foina teve sabedoria e coragem ao afirmar que “publicar artigos em revistas, formar doutores e mestres, participar de congressos é importante, mas não para quem está desempregado ou padecendo num hospital, ou passando fome, ou sofrendo com as greves […]


O preço do descaso com a sustentabilidade

Ditado catalão: “Entre Deus e o dinheiro, o segundo é sempre o primeiro.” Do caos à lama, eis o resultado de um país que, inebriado pela ganância financeira, vira as costas para a sustentabilidade: “Eram 16h20 quando um estrondo anunciou a tragédia que ficará para sempre marcada na história de Minas Gerais e, sobretudo, nas […]


A crise da comunicação na era da informação

Fascínio e medo se misturam quando se nota como as fronteiras entre o humano e a tecnologia se encontram cada vez mais diluídas, considerando o acelerado desenvolvimento da comunicação em escala global. Ao mesmo tempo em que se observa a ampliação das oportunidades de contato entre as pessoas, nem sempre a realização presencial da interação […]


Governo do DF reprime professores

No dia 15 de outubro, foi comemorado o Dia do Professor, data em que se homenageiam os responsáveis pelo desenvolvimento da educação e do conhecimento no país, abrangendo um escopo de profissionais que trabalham desde a educação infantil até o ensino superior universitário. Como todos sabemos, trata-se de uma das mais importantes profissões praticadas no […]


Nação bipolar

Sofremos de uma bipolaridade crônica em nossos afetos. Ou “o inferno são os outros”, como advertia Sartre na peça Entre quatro paredes (1944), ou acreditamos que “o outro é o paraíso”, conforme canta Vander Lee, em Românticos (1997). No romantismo brasileiro, as posições extremistas já davam as cartas no terreno literário. Basta consultar os poemas […]


O bezouro de Guimarães Rosa

Leia atentamente os versos de Guimarães Rosa, presentes no livro Magma (1936), sob o título “Riqueza”: “Veio a meu quarto um besouro/de asas verdes e ouro/e fez do meu quarto uma joalharia…” O poder econômico, metaforizado na imponente figura do “besouro de asas verdes e ouro”, busca a felicidade geral de todos ou o incremento […]


A absolutização do absurdo

Consultado pelo jornalista Vicente Nunes, autor da coluna “Correio Econômico” (Correio Braziliense, de 02/10/2015), o professor Simão Davi Silber, da Universidade de São Paulo (SP), diz que o Brasil conjuga, atualmente, quatro crises: política, econômica, social e moral. Para o educador, “tudo isso está acontecendo porque o governo perdeu a capacidade de governar”. A absolutização […]


O cupim da República

Arlindo Cruz, André Diniz, Leonel e Evandro Bocão escreveram um samba que denominaram Ilicitação (2014) e que retrata muito bem esse cenário de corrupção nefasta: “Não me admirei/ quando mais uma vez eu vi na TV/ um parte-reparte, 100 pra mim, 100 pra você/ Ar condicionado, engravatado vai metendo a mão/ Na fila o pobre […]


Os versos marotos do “Correio Braziliense”

Inicialmente, trago filósofos em meu socorro para discorrer sobre a solidariedade e a generosidade. Jean-Jacques Rousseau (1712-1778), para quem o homem é essencialmente bom, escreveu coisas como: “Nada é tão doce como [o homem] em seu estado primitivo.” Deve-se dizer que o ilustre pensador reconhecia a maldade, mas preferia considerá-la um efeito colateral da sociedade. […]


A pedagogia da escolha

Em recente editorial, publicado no dia 20/9/2015, o Correio Braziliense assim se posicionou a respeito da falta de qualidade na educação brasileira: “Os milhões de brasileiros reprovados na ANA [Avaliação Nacional de Alfabetização] são candidatos a engrossar as estatísticas dos analfabetos funcionais. Concluirão o ensino fundamental e talvez o médio, mas serão barrados nas universidades […]


Quando Alvin Toffler e a cantora Pitty coincidem

Como um dos representantes da chamada corrente de autores pós-industrialistas, é preciso creditar a Alvin Toffler a sábia intuição de uma terceira onda quando, ainda na década de 1960, boa parte dos pesquisadores acadêmicos mal concebia o que acabou sendo denominado “Terceira Revolução Industrial”. Toffler se distingue ao afirmar que a era da chaminé (ou […]