Friday, 19 de August de 2022 ISSN 1519-7670 - Ano 22 - nº 1201

Artigos de Muniz Sodré

Sobre os crimes de ódio

É curto o passo entre a violência simbólica do estigma e a passagem ao ato violento. As condições psicossociais – antipatia, aversão, tolerância hipócrita, ódio confesso – já estão sempre dadas tanto no caso americano quanto no brasileiro.


Do califado virtual à barbárie real

A leitura contínua dos jornais e do noticiário multiforme da internet sobre o dito Estado Islâmico (EI) acaba gerando uma impressão desconcertante: o maior aliado do EI, além do evidente bloco financiador, parece ser a mídia internacional. A “notícia-choque”, essa destinada a impactar a consciência do público ocidental, é a moeda midiática favorável ao “câmbio” […]


Uma face da degradação

Nunca foi tão urgente quanto agora o aprofundamento da discussão institucional e pública sobre a questão da violência no Brasil.


A hora e a vez da dromomania

A se julgar pelo que dizem políticos e imprensa, as ruas parecem estar-se impondo como sujeito da história nacional corrente. À direita ou à esquerda, na situação ou na oposição, esse sentimento é geral.


A velha nova mídia

A reflexão pública sobre o fenômeno da “Mídia Ninja” suscita um exercício acadêmico adequado a este Observatório da Imprensa: 1. Digamos: dividindo uma garrafa de um litro de refrigerante em dez garrafinhas, podemos mudar o sistema de produção, de preços, de distribuição. Só que a natureza do produto oferecido ao mercado continua a mesma. Em […]


A crise moral da notícia

  Imagine-se um gestor público entregue ao superfaturamento, à licitação direcionada e ao pagamento de serviços mal feitos. Este é o tipo de prevaricação que, normalmente, o cidadão comum entende como “roubar do Estado”. Em torno disso costuma girar o foco denunciativo da imprensa, ampliado por um tráfico de influências ao qual não escapam autoridades […]


‘Nós pega o peixe’

A diferença entre fato social e acontecimento jornalístico (ou ‘notícia’) pode ser muito relevante na observação da imprensa, em especial quando se busca a correta apreensão sensível do que está por trás das manchetes. É certo que a notícia – a mercadoria principal da atividade jornalística nos últimos dois séculos – vem sendo bastante modificada, […]


Direitos humanos na caverna

Durante muito tempo, a imprensa internacional usou a palavra ‘caverna’ como lugar real e como imagem para o esconderijo de Osama bin Laden. Mas ela é também uma boa metáfora para o lado sombrio, tanto do líder terrorista quanto de seus executores. Findo o impacto inicial da notícia, a mídia começa a esquadrinhar os aspectos, […]


O princípio do avestruz

É velha conhecida dos linguistas a regra da quarta proporcional. Assim: se a criança sabe que o futuro do verbo comer é ‘comerei’, ao conjugar o futuro de trazer, ela pode dizer ‘trazerei’. Esta é a quarta proporcional, um fato lógico, enquanto ‘trarei’ é um fato de língua, que se adquire com a experiência progressiva […]


Monteiro Lobato vai para o trono?

Um incidente pré-carnavalesco trouxe de novo à cena a figura de Monteiro Lobato, que frequentara com alguma assiduidade as páginas da imprensa no ano passado, quando o Conselho Nacional de Educação (CNE) considerou racista o livro Caçadas de Pedrinho. Agora é a camiseta desenhada por Ziraldo para o bloco carioca ‘Que merda é essa?’, em […]


A graça da revoltação

A imprensa parisiense fez pouco caso de uma manifestação estudantil na Place de la Concorde, na primeira semana de fevereiro, em que os jovens agitavam cartazes com a palavra de ordem Dégages! O alvo era o presidente Sarkozy. A expressão significa ‘cai fora’, ‘sai da frente’, por aí. O mais comum seria a popular foutez […]


Jornalismo como campo de pesquisa

Eu estou me dirigindo a um público de pesquisadores, mais especificamente de pesquisadores de jornalismo. Vejo aqui, assim, a oportunidade para levantar alguns aspectos críticos da pesquisa, em vez de fazer uma conferência de natureza mais geral sobre a comunicação, o que poderia ampliar o público. Por isso, vou retomar pontos já antes levantados por […]


Um novo ícone da liberdade

Na mesma edição (sábado, 29/1) em que noticiava o aumento da circulação de jornais no Brasil (alta de 2%no ano passado, segundo o IVC), O Globo mostrava com tintas fortes, em sua cobertura da revolta civil no mundo árabe, o papel estratégico da internet, dos celulares e das redes sociais. Segundo o IVC e o […]


Efeito anunciado da ‘obamafobia’

Mesmo em meio à alegre agitação natalina e ao blizzard (tempestade de neve) que parecia soterrar Nova York, é marcante na mídia norte-americana a borrasca de ódio (não se trata de uma mera oposição política) dirigida ao presidente Barack Obama. Não há como interpretar de outro modo a síntese da campanha midiática e republicana contida […]


Sintomalogia de uma foto

Alto, forte, de uniforme preto semelhante aos dos colegas, o policial (do Bope, do Core, não se pode saber) carrega às costas, ao lado do moderno fuzil-metralhadora, uma enorme perna artificial. Parece pesada, como sugere a leve curvatura dos ombros do seu portador.[A fotografia acima descrita apareceu na internet e em jornais de pequeno porte, […]


Reality show em tempo real

‘A fascinante violência no Rio de Janeiro foi de novo um sucesso.’A frase final de um artigo do editor de Destak (sexta-feira, 26/11), jornal carioca de distribuição gratuita nos sinais de trânsito, vale como sintoma do que foi a cobertura jornalística (imprensa escrita e televisão) do terrorismo delinquente nas ruas do Rio e da consequente […]


O boato nosso de cada dia

‘Quando as pessoas deixam de acreditar em alguma coisa, o risco não é de que passem a acreditar em nada, e sim, de que acreditem em qualquer coisa.’ A reflexão de G.K. Chesterton (1874-1936), escritor e poeta, pode servir para lançar alguma luz sobre o estado atual da nossa comunicação pública. Com esta expressão, designamos […]


Quando Tiririca é legião

O ‘caso Tiririca’, fartamente discutido na mídia e em rodas de opinião, merece alguma reflexão, não apenas quanto à bizarrice dos comportamentos eleitorais, mas também sobre como raciocinam as elites, repercutidas em última análise pelo senso comum e pela imprensa.Para começar, um comentário que nos aconteceu fazer em resposta à demanda de um repórter (O […]


Vírus, vermes e comunicação

Em sua coluna semanal (O Globo, 22/9), o poeta e ensaísta Francisco Bosco vale-se da hipótese da ‘compulsão à emissão’, formulada pelo crítico alemão Christoph Türcke, para falar do horror ao vazio que assaltaria a sociedade contemporânea, levando-a a manter-se ocupada o tempo todo em torno de e-mails, Facebook, Orkut, Twitter etc. Aliás, daí surge […]


O factóide como método

Sinal de coisa nova: no final do aviso, o alto-falante do aeroporto agradece pela atenção. Talvez não seja novidade importante, mas de qualquer forma é sintoma do valor crescente dessa mercadoria pela qual hoje se trabalha ou se briga na esfera pública: a atenção. Era ela o pano de fundo do programa do Observatório da […]