Thursday, 18 de July de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1297

Edição: 877

A construção midiática de significados

Perpassando a já suplantada teoria hipodérmica, que pressupõe que os meios de comunicação têm o poder de impor ao público, sem qualquer resistência, o que pensar, desconsiderando fatores extramídia, chegamos às hipóteses contemporâneas de pesquisa em comunicação: os estudos do agendamento de McCombs e Shaw e o newsmaking, que por sua vez, não tem um […]

Clichês e maniqueísmos

Nos últimos dias, o planeta foi surpreendido por ataques terroristas realizados no Líbano, no Iraque e na França. Na quinta-feira (12/11), um duplo atentado suicida contra um reduto do Hezbollah deixou quarenta pessoas mortas e vinte feridas na periferia sul de Beirute, capital libanesa. Não bastasse esta triste notícia, no dia seguinte, sexta-feira (13/11), considerada […]

O telejornalismo diante da tarefa de dizer o indizível

Frente às tragédias, o jornalismo televisivo se vê pressionado a uma árdua tarefa: manter viva a premissa de atualidade e de tempo real deste veículo, trazendo de forma ágil conteúdos, imagens e respostas ao espectador em relação àquilo que transcorre no mundo. Em resumo, cabe à televisão achar o que dizer sobre o indizível, ponderar […]

O terror e as “cascatas informativas”

As reações aos atentados de Paris, no dia 13 de novembro, podem assumir uma importância tão grande, e talvez até maior, do que o sangrento episódio que causou 129 mortes, quase 300 feridos e deixou uma cidade inteira traumatizada. Eventos como este geram inevitavelmente sentimentos de dor e de vingança, e é neste último que […]

Emoções a venda

O mundo ficou chocado diante dos atentados na França. A imprensa repercutiu amplamente. O Jornal Nacional não citou a Lava Jato. William Waack, no Jornal da Globo, pela primeira vez no ano não criticou o PT ou o governo. O Facebook se coloriu e a comoção foi geral. O rompimento da barragem de Mariana e […]

Jornais locais britânicos lutam pela sobrevivência

Reportagem na “The Economist” (07/11/2015) destaca a crise enfrentada pelos jornais regionais britânicos, um cenário que em nada lembra o agito nas redações desses veículos nas últimas décadas do século passado. Os anúncios classificados sumiram e ao longo da última década mais de 200 jornais regionais fecharam – mais de a metade gratuitos. Confira abaixo […]