Friday, 12 de August de 2022 ISSN 1519-7670 - Ano 22 - nº 1200

Percepções dos jornalistas portugueses

O Observatório da Comunicação (OberCom) acaba de publicar um estudo que seria muito bem-vindo se fosse realizado no Brasil. Trata-se de Desafios do Jornalismo, e reúne respostas a um completo questionário que abrange diversos aspectos da prática jornalística presente e perspectivas para a profissão. O modelo do ‘inquérito’ e a metodologia de pesquisa vêm do Pew Project for the Excellence in Journalism, dos EUA, onde foram colhidas 547 respostas de jornalistas norte-americanos.

No caso dos portugueses, o documento sistematiza as participações de 212 profissionais das principais redações do país. Conforme explicam os realizadores, ‘o objectivo deste relatório não é caracterizar sócio-demograficamente os jornalistas portugueses, mas sim obter uma percepção dos valores, práticas e atitudes que caracterizam o momento actual da profissão’. Mesmo assim, vale a leitura atenta da pesquisa que aborda questões como formação dos jornalistas, papel desses profissionais na sociedade, evolução do jornalismo e aspectos positivos e negativos das mudanças em curso na área.

Como eu disse, seria muito positivo saber o que pensam os jornalistas brasileiros sobre essas mesmas questões. ABI, Fenaj, ANJ, Abert, Abra, ANER poderiam compor um consórcio para realizar algo do tipo. Mas como é delicado e espinhoso o diálogo entre essas entidades, talvez caiba à academia produzir algo do tipo…

O relatório Desafios do Jornalismo tem 56 páginas (2,2 Mb), em formato PDF e está em português. Baixe aqui.

******

Jornalista, professor da Universidade Federal de Santa Catarina