Thursday, 29 de February de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1276

Pesquisa quer ouvir jornalistas brasileiros para saber mais sobre os riscos e incertezas que afetam seu dia a dia

Uma pesquisa internacional quer ouvir jornalistas que trabalham na mídia tradicional, em startups, novos arranjos ou iniciativas jornalísticas, para “identificar os níveis de risco e incerteza que os jornalistas enfrentam em todo o mundo”.

O estudo Worlds of Journalism Study busca “mapear a segurança dos jornalistas, liberdade editorial, influências na produção de notícias, impactos da tecnologia e aumento da precarização do trabalho jornalístico”, como destaca a professora Laura Storch, da Universidade Federal de Santa Maria. A profa. Storch é coordenadora, juntamente com professores e pesquisadores de outras sete universidades públicas, da etapa brasileira da pesquisa.

O estudo integra uma rede de mais de 200 pesquisadores, com 15 anos de experiência em pesquisa comparativa e colaborativa sobre as condições de trabalho dos jornalistas, com coletas de dados em 120 países, entre eles, o Brasil.

A participação na pesquisa é anônima e voluntária. O questionário do Worlds of Journalism Study – WJS 3 | Etapa Brasil pode ser acessado aqui.

***

Da Redação