Thursday, 18 de July de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1297

Entidade lançará normas de conduta com a imprensa

A Liga Nacional de Futebol Americano (NFL, sigla em inglês) puniu o New York Jets na semana passada por conduta não profissional, mas não encontrou evidências de que a repórter da TV mexicana Azteca Ines Sainz teve qualquer tipo de contato físico por algum membro do time, noticiam Rob Gloster [Bloomberg, 18/9/10] e AP [18/9/10]. A jornalista disse ter se sentido desconfortável no vestiário do time, enquanto esperava seu entrevistado.

O comissário Roger Goodell disse que, enquanto a ‘conduta dos Jets deveria ter sido claramente melhor’, o proprietário do time, Woody Johnson, e sua equipe agiram prontamente para corrigir a situação que veio à tona há 15 dias. Segundo Goodwell, como resultado do incidente, a Liga implementará um programa de treinamento para todos os 32 times para conduta própria no local de trabalho. Johnson pediu desculpas a Ines.

A NF chegou à conclusão depois de ter entrevistado 17 pessoas presentes na cena polêmica – incluindo Ines –, quando ela visitou os treinos. Em carta a Johnson, Goodell disse que, enquanto ‘parece ter poucas dúvidas que passes foram feitos na direção de Ines, no treino, está claro que ela nunca tocou ou foi tocada por nenhum jogador’.

Em sua conta no Twitter, a repórter disse ter se sentido muito desconfortável no vestiário, onde alguns jogadores ficaram assobiando enquanto ela esperava para entrevistar o jogador Mark Sanchez, de ascendência mexicana. ‘Claro que você sabe quando está sendo encarada ou quando alguém está falando de você’, disse. ‘Ignorei e tentei não prestar atenção’. Segundo Goodell, Ines explicou, posteriormente, que seus posts no Twitter refletiam seu ‘mal-estar’ em geral, e não a algum ato específico.

O novo treinamento que será oferecido no ano que vem ajudará os jogadores a lidar com profissionais da mídia e será desenvolvido com a Association for Women in Sports Media. ‘É nossa responsabilidade fornecer um ambiente profissional para membros da mídia que trabalham com nossos times e a nossa Liga’, disse Goodell.