Thursday, 25 de July de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1298

Caetano Gotardo

“Todos os mortos” aborda como o racismo, seus silêncios e angústias sobrevivem há mais de um século no Brasil

Cerca de 55% da população brasileira é composta por pretos e pardos, que correspondem ao grupo com maior taxa de analfabetismo, salários mais baixos e maior suscetibilidade ao desemprego e à violência no país. Os dados do IBGE resumem o fio condutor de Todos os Mortos. Exibido na 70ª Berlinale, que aconteceu na capital alemã […]

Berlim: estrutura social brasileira é racista

A última cena do filme Todos os mortos, exibido na competição internacional do Festival de Cinema de Berlim, mostra uma dolorosa realidade: muita coisa mudou, a escravatura terminou há mais de um século, mas a sociedade brasileira praticamente mantém a mesma estrutura social racista. O momento de se mudar tudo, explicou um dos diretores do […]

Do apartheid sulafricano ao racismo brasileiro

A primeira exibição, dentro de quatro semanas, do filme Todos os mortos, na principal competição do Festival Internacional de Cinema de Berlim, vai abrir um grande debate no grande país mestiço que é o Brasil. Um debate sobre a escravidão de negros importados da África, que durou cerca de trezentos anos, e deveria ter terminado […]