Friday, 19 de July de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1297

Paulo Rogério

“Pense como um sábio, mas comunique-se na linguagem do povo” W.B.Yeats, poeta irlandês

“A postura política dos profissionais do O POVO nas eleições 2012 volta a ser questionado pelos leitores. A queixa agora é direcionada a um excesso de elogios que o colunista Alan Neto estaria fazendo ao candidato a vereador Evaldo Lima, ex-secretário municipal de Esportes.'O tal manual não é aplicado ao senhor Alan Neto? Ele tem'foro privilegiado'? Quantas notas ele já publicou favorecendo o candidato?', questionou o leitor que pediu para não ser identificado.

Não, o colunista não tem foro privilegiado. Pelo menos não que eu saiba. Todos devem se submeter ao documento que a empresa publicou em julho como tem feito normatizando a conduta dos profissionais em períodos eletivos. Outro leitor, Carlos Holanda, fez crítica semelhante aos comentários sempre elogiosos.'Como estamos em plena campanha, de certa forma, se está usando o veiculo em favor deste candidato. Isso é ético?', questiona.

Números

Segundo levantamento do Banco de Dados do O POVO, o candidato foi citado 25 vezes em 2012 nas colunas que Alan Neto redige – segunda a sábado, em Esportes, e aos domingos, em Fortaleza. Doze das citações foram registradas no período de janeiro a março, antes da desincompatibilização do candidato. As demais, de abril até o último dia 16 de setembro. A quantidade não indica necessariamente exagero. Afinal, Evaldo foi secretário de Esportes de Fortaleza e esteve diretamente envolvido com a reforma e inauguração do PV, fato que teve muita exposição na mídia.

Além do mais, não há qualquer proibição para que candidatos sejam citados em matérias jornalísticas. O que não é recomendado, inclusive pela legislação eleitoral é o excesso, o tratamento diferenciado. Essa é a indignação dos leitores. Com razão. Essa'gentileza' fica evidente no conteúdo das notas. Das 25 citações – 10 na página 2 e 15 em Esportes – doze falam de algo relacionado à candidatura do ex-secretário. Dessas, nove foram registradas na coluna publicada em Fortaleza, uma das mais lidas do domingo.

Atenção reforçada

Na nota da coluna do dia 16 de setembro, na página 2, por exemplo, uma'bicicletada' na campanha de Evaldo é chamada de ineditismo. Ora, o que há de novo em campanha feita em bicicleta? Já no dia 19 agosto, a coluna volta a divulgar o slogan do candidato: Secretário Sorriso. Uma informação que já havia sido dada na coluna de 15 de abril.

A chefia de Redação afirmou que não tinha feito tal levantamento. Prometeu agora mais atenção a casos como esse.'E conversaremos com o colunista sobre este ponto'. Alan Neto não respondeu ao e-mail enviado pelo ombudsman, que retornou com o aviso de'caixa cheia'. Que a atenção seja reforçada com a proximidade do dia das eleições.

Profundidade

O leitor Anchieta Silveira elogia o jornal por dar destaque a pautas que orientem as pessoas a reivindicarem seus direitos. Porém sente falta da pouca profundidade em algumas matérias.'O jornal insiste em fazer matérias superficiais (ou acríticas) de ações do Governo ou da Prefeitura. Mais parecem releases sofisticados'. E cita como exemplo texto da editoria Fortaleza, publicado dia 21, que abordou plantio de 175 mudas no Vila do Mar.

De fato, a matéria não informa quem fará a manutenção e fiscalização das plantas. Mas a generalização é injusta. Essa semana mesmo a editoria fugiu do factual e mostrou, por exemplo, balanço da Lei Seca, além de cobrar finalização das obras na avenida Humberto Monte. As sugestões de Anchieta, no entanto são oportunas:'O que aconteceu com mudas distribuídas em outras campanhas oficiais?'

Aviso tardio

Demorou mais de 15 dias até o editor executivo do Núcleo de Negócios, Jocélio Leal, responder ao ombudsman sobre destino do caderno Veículos que circulou pela última vez dia 28 de agosto. Leal oficializou o fim da publicação.'Todo conteúdo passou a ser incorporado às páginas de Economia.' A coluna sobre off road foi cancelada. Ele garante que a cobertura estará atenta ao segmento'. Custava ter avisado o leitor das mudanças?

Bronca

O leitor Vanderberg dá a bronca por dois erros cometidos na última coluna do ombudsman. Na nota 'Adeus ao cronista' há indicação de foto que acabou não saindo. O correto era ter excluído a menção. Já na nota de abertura a frase certa é 'Hoje faz 30 dias..' e não como foi publicado.

Esquecido pela mídia: O que aconteceu com o Inventário Arbóreo de Fortaleza?

FOMOS BEM

ELEIÇÕES 2012

Série'A Hora da Verdade', com os dez candidatos à Prefeitura de Fortaleza

FOMOS MAL

REVISÃO

Continuam constantes os erros de digitação”