Monday, 15 de April de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1283

Água pra que quero se não te venero?

(Imagem: iStock / Getty Images)Segurança

O Dia Mundial da Água é celebrado em 22 de março. A data foi instituída em 1992 durante a Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, realizada no Rio de Janeiro, a Rio-92, com o objetivo conscientizar as pessoas sobre a importância vital da água. Esse recurso é indispensável para a vida das pessoas e para o equilíbrio dos ecossistemas. No entanto, o que se vê é que não há uma tomada de consciência das pessoas já que todos os dias são dias de se venerar a água deste planeta.

Neste dia, a Revista Exame publicou matéria que tem por base a pesquisa “A percepção dos brasileiros sobre segurança hídrica”, realizada pela The Nature Conservacy Brasil (TNC) com o apoio técnico do Instituto Ipsos.

O texto apresenta o resultado da pesquisa: a água é um recurso natural muito utilizado, mas pouco cuidado, de acordo com a percepção de sete em cada dez brasileiros. Além disso, 78% da população nota um aumento na poluição das águas nos últimos quatro anos no país.

A matéria é um deleite, pois apresenta dados comparativos com o Atlas do Saneamento, divulgado pela Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), em 2017, que mostrou que o Brasil tem cerca de 114.000 quilômetros de rios com a qualidade da água comprometida, uma extensão equivalente a quase três vezes a circunferência do Planeta Terra. O texto traz ainda a metodologia aplicada na pesquisa do Instituto Ipsos e as respostas associadas à falta de água e às mudanças climáticas. “As populações menos favorecidas indicam menor associação entre problemas ambientais e mudanças climáticas, enquanto os mais privilegiados têm um entendimento mais amplo”, destaca o texto.

Empresas de comunicação como O Globo e outras (dia mundial da agua 2024 – Pesquisar News (bing.com), aproveitaram a oportunidade para cobrir eventos ou trazer matérias mais reflexivas, como a proposta pelos jornalistas Juliana Perdigão e Odilon Amaral, no jornal Estado de Minas.

Imagem: Captura de tela do site do Jornal Estado de Minas Gerais em 26 de março de 2023.(Dia Mundial da Água: Série retrata o impacto do recurso na cultura mineira – Estado de Minas).

No dia Mundial da Água a empresa jornalística lançou a série de vídeo documental ‘Saberes Ancestrais’, realizada pelo Projeto Preserva, coordenada pelos jornalistas. A série demonstra exemplos de sustentabilidade, preservação ambiental e também cultural. Estruturada em cinco episódios, as histórias mostram como a natureza e seus recursos impactam a vida das comunidades do interior de Minas Gerais e contribuem também para a formação da cultura local.

Isso mostra que, se a preservação das águas, que são fonte essencial para nossas vidas, não está ocorrendo, ao menos a imprensa tem demonstrado em suas escolhas editoriais a preocupação de trazer estas reflexões aos leitores e seguidores, o que anteriormente se centrava mais na cobertura de eventos ou estratégias utilizadas por órgãos governamentais como oportunidades para atrair os holofotes do cidadão. Bora cuidar da água e venerar este bem tão precioso para deixarmos para as gerações futuras?

Texto publicado originalmente no Observatório de Jornalismo Ambiental.

***

Carine Massierer é jornalista, especialista em Marketing e mestre em Comunicação e Informação pela UFRGS e integrante do Grupo de Pesquisa Jornalismo Ambiental (CNPq/UFRGS).