Thursday, 19 de May de 2022 ISSN 1519-7670 - Ano 22 - nº 1188

Artigos de Gibran Luis Lachowski

O ensino romântico do jornalismo

Talvez os professores de Jornalismo ocupem um espaço meio mágico no que tange ao mundo das notícias, das reportagens e da análise do que é publicado nos veículos de comunicação. Trata-se de um lugar do qual se pode refletir, apontar, fazer a autocrítica e experimentar sem maiores preocupações com os resultados, com a audiência, com […]


Dia (do diploma) do jornalista

A obrigatoriedade do diploma universitário para o exercício do jornalismo volta a ser pauta de discussões com o anúncio da colocação da matéria no plenário da Câmara Federal no dia 7 de abril, data comemorativa do profissional da notícia. Isso pode corresponder a mais um passo em direção ao reparo de um erro histórico cometido […]


Jornalismo multitarefa

Uma das discussões mais evidentes atualmente no jornalismo é como a convergência tecnológica afeta a rotina de trabalho dos profissionais da área. O assunto orientou boa parte dos debates durante o XVI Intercom Centro-Oeste, ocorrido na Universidade Católica de Brasília/ campus Taguatinga (DF), de 8 a 10 de maio, ainda que o evento tivesse como […]


Mais jornalismo impresso no ensino do jornalismo

O ensino universitário do jornalismo no seu dia a dia nos surpreende nas situações mais óbvias e básicas possíveis. Vão desde a dificuldade das estudantes e dos estudantes em manusear um jornal impresso, passando pela incompreensão inicial quanto à lógica de composição do material, até a percepção de como um veículo diário pode furar um […]


A reportagem deve ser comum, recorrente

Vive-se um período histórico em que ecoa sistematicamente o discurso quase unânime da convergência tecnológica com viés centralizado no consumismo eletroeletrônico e na superficialidade da velocidade informativa virtual. Por causa disso, cabe aqui um instante meditativo que valorize o investigar, o demorar-se na empreitada curiosa e o promover reflexões. Busca-se fazer isso ao se referir […]


Sobre os novos parâmetros para a formação em Jornalismo

A aprovação das Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de graduação em Comunicação com Habilitação em Jornalismo, ou especificamente em Jornalismo, pelo Ministério da Educação (MEC) aponta para um bom caminho, de formação contemporânea humanística, técnica, tecnológica, ética e estética para atuação crítica. A admissão da nova conformação acadêmica, em 11 de setembro deste ano, […]


Pautas para todos os lados

O boleiro malandro pergunta: “Quantos lados tem uma bola?” Você, ingenuamente, responde: “Bola é redonda, não tem lado.” O boleiro devolve, mais malandro ainda, com um sorriso de canto de boca e um ar de superioridade expresso pelo sutil franzir da testa: “Dois. O de dentro e o de fora”. Está aí um simples exemplo […]


A importância do marco regulatório

Ainda é costumeiro ver desinformação espalhada por articulistas, comentaristas, cronistas, repórteres, editores e apresentadores de veículos midiáticos sobre a importância de o Brasil ter um marco regulatório das comunicações. Um dos recentes exemplos colecionados é o do jornalista e membro da Academia Goiana de Letras Hélio Rocha que, no artigo “Uma receita de autoritarismo”, publicado […]


Conhecer o chão em que se pisa

Professor de jornalismo não deve ficar refém de tecnologias, pois trabalhar com notícia é fazer mediação social e não usar indiscriminadamente redes sociais virtuais, tabletes (abrasileirando), celulares que filmam, fotografam, gravam e acessam a internet. Esses e outros aparatos devem servir ao trabalho jornalístico, que precisa estar vinculado a uma ampla noção de realidade, com […]


Um silêncio indigno

O jornal Diário de Cuiabá desempenha um papel no mínimo questionável no que diz respeito à cobertura da discussão acerca da concessão (por 30 anos a uma empresa privada) dos serviços de água e tratamento de esgoto na cidade. A percepção de que isso faz sentido se deu dias atrás. Na quarta-feira 13 de dezembro, […]


O mundo é maior e mais complexo

O jornalismo baseado na mentalidade-índice-de-audiência, expressão do sociólogo francês Pierre Bourdieu (1997), busca a notícia-novidade, instrumentaliza-se pela velocidade (‘furo’), produz banalização e uniformização e é executado em grande parte dos meios de comunicação do Brasil e do mundo. Maio já é visto pela imprensa como período pré-eleitoral e, por conta disso, os espaços políticos de […]