Wednesday, 24 de April de 2024 ISSN 1519-7670 - Ano 24 - nº 1284

Edição: 1245

Os bastidores da cobertura do ET de Varginha e o jornalismo literário com cores locais

O caso do ET de Varginha já motivou reportagens, documentários, programas de humor, abordagens sensacionalistas. Há, entretanto, um ângulo pouco explorado e que sustenta o lançamento de um livro recente, “Os ETs de Varginha: bastidores de uma cobertura de outro mundo” (Página Editora), escrito por Margarida Hallacoc. No verão de 1996, quando se teve notícia […]

Curadoria de notícias como antídoto para o negacionismo informativo

A contínua multiplicação e ampliação das redes sociais na internet reduz gradualmente o papel do jornalismo na produção e publicação de notícias, ao mesmo tempo que obriga os profissionais a desempenharem cada vez mais a função de orientador, conselheiro ou curador de informações. Trata-se de um novo modelo de exercício da profissão que procura reverter […]

África e América do Sul, olho no olho: “nosso Norte é o Sul”

Africanos e sul-americanos multiplicaram os seus encontros nos últimos meses, e isso sem passar por Miami, Washington, Paris ou Bruxelas. “Nosso Norte é o Sul”, parece ser a sua palavra de ordem. Esta frase, desconcertante em primeira leitura, serve como subtítulo so desenho “impressionante” do pintor uruguaio Joaquín Torres García. Datado de 1941, ele propõe […]

Por que os bolsonaristas não fizeram manifestações?

Havia um temor no ar: e se os bolsonaristas saíssem às ruas quando o Tribunal Superior Eleitoral decidisse pela inelegibilidade de Bolsonaro? Como agir caso os evangélicos se colocassem de joelhos nas rodovias, nas ruas e bloqueassem Brasília e as principais cidades? E se houvesse manifestações no Exterior? E se Deus interviesse como acontecia no […]

Os editoriais da mídia hegemônica e o flerte com a extrema-direita

Os editoriais dos grupos empresariais jornalísticos ou da mídia hegemônica burguesa continuam trazendo à baila pautas que favorecem angulagens associadas a grupos de extrema-direita. Ou, em outras palavras, tem-se a impressão de que continuamos vivendo os dolorosos e trágicos quatro anos de um governo neofascista marcado pela necropolítica, desmandos, corrupção e desinformação em larga escala! […]