Friday, 12 de August de 2022 ISSN 1519-7670 - Ano 22 - nº 1200

Artigos de Carlos Eduardo Lins da Silva

Programa formou alguns dos melhores jornalistas da casa

O programa de treinamento da Folha e de outros veículos jornalísticos brasileiros foi em parte decorrência do fato de eles se terem dado conta de que das faculdades de comunicação estavam saindo graduados que, em grande parte, não tinham condições técnicas para desempenhar bem as funções que lhes seriam exigidas nas Redações. Em parte, também, foi uma […]


Doutor em jornalismo

Um dos princípios que tentei seguir com rigor nos dois anos em que exerci o cargo de ombudsman da Folha de S.Paulo (de 2008 a 2010) foi o de ser o mais impessoal possível. Citei minimamente nomes individuais de jornalistas ao fazer críticas por entender que jornalismo é o resultado de trabalho coletivo, em que […]


Jornalismo e Igreja Católica de volta às origens

Duas influentes instituições formadoras da civilização ocidental, a Igreja Católica e o jornalismo, têm passado desde a segunda metade do século 20 por problemas gravíssimos, que vêm fazendo com que diminua bastante o número de pessoas que as acompanham, os fiéis e os leitores. A frequência dominical à missa no Reino Unido caiu pela metade […]


Um documento com lugar na história

O relatório da comissão presidida pelo juiz Brian Leveson sobre a indústria do jornalismo na Grã-Bretanha e suas relações com o Estado e a sociedade é um dos mais importantes documentos sobre a nossa atividade da história recente. Só é comparável ao da Comissão Hutchins, nos EUA, que em 1947 recomendou com ênfase que os […]


Quem vai definir quais são os limites?

O Ocidente deve se abster de publicar filmes ou charges que sensibilizem o mundo islâmico? É moralmente defensável a tese de que ninguém deve ofender ou ridicularizar símbolos considerados sagrados por outra pessoa. Blasfêmia contra imagens, objetos ou personagens que representam religiões pode causar indignação ou dor, independentemente das possíveis consequências advindas delas. Em princípio, […]


Convenções políticas migram da TV para as redes sociais

As convenções nacionais dos grandes partidos políticos foram por um século o momento crucial das eleições presidenciais americanas. Era ali que os caciques políticos regionais faziam e desfaziam alianças para indicar os dois nomes que depois concorreriam à Presidência. Elas deixaram de ser decisivas a partir da década de 1970. A traumática convenção do Partido […]


Brasil depois do Carnaval

Em sua edição de 12 de novembro de 2009, a revista The Economist, consensualmente considerada como um dos veículos jornalísticos de melhor qualidade no mundo (e um dos poucos impressos que têm visto sua circulação paga crescer neste século), decretou: “O Brasil decola”. Na ilustração da capa, em geral de bom gosto indiscutível, mas nesse […]


Interação bem-vinda, mas sem intimidades

Os trabalhos da Comissão Leveson sobre ética da imprensa em curso no Reino Unido – como decorrência da revelação de que repórteres e editores do jornal News of the World e outros veículos praticavam diversas ações ilegais em sua busca de informações – têm enorme importância para os rumos futuros da atividade em todo o […]


Johnny Depp para poucos

Johnny Depp não está acostumado a fracassos de bilheteria. Ele é a estrela de três filmes na lista dos que mais arrecadaram em ingressos em todos os tempos (dois da série Piratas do Caribe e Alice no País das Maravilhas). Mas seu mais recente lançamento, que começa a ser exibido no Brasil neste fim de […]


Repórter atilado, entrevistador temido

Mike Wallace, que morreu na noite de sábado (7/4) aos 93 anos, foi o símbolo máximo do programa 60 Minutes, da rede de TV americana CBS, o qual foi, por sua vez, o símbolo máximo do telejornalismo investigativo nos EUA. Grande entrevistador, que sabia entremear perguntas suaves, como que para amaciar o entrevistado, com questões […]


Quem testemunha pela testemunha?

Morreu no domingo (25/3) em Lisboa, aos 68 anos, um dos mais originais e profundos escritores do século 20, o italiano Antonio Tabucchi. Embora fosse ficcionista e não tivesse o jornalismo entre suas preocupações temáticas principais, muito do que ele escreveu pode ser de grande ajuda para quem quiser refletir sobre essa atividade, que lida […]


Boicote sim, censura não

Rush Limbaugh é um radialista americano muito famoso e prestigiado entre as pessoas e os políticos mais conservadores dos EUA há pelo menos 20 anos com seu programa diário de três horas de duração (das 12h às 15h). Extremamente radical no conteúdo e no estilo, xinga e ofende com um linguajar muito próximo dos que […]


Em defesa da liberdade. E da conveniência

Como quase todos os políticos no poder, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, faz tudo – dentro dos limites da legislação e da cultura política de seu país – para obstruir o trabalho do jornalismo independente que possa afetar os seus próprios interesses ou de seu partido. O que não o impede de se […]


Muitas hipóteses e uma visão apocalíptica

Sempre que uma nova tecnologia de comunicação aparece, há os que reagem com uma atitude de deslumbramento e os que ficam horrorizados, por achar que tudo que havia de bom no ambiente cultural corre o risco de desaparecer. É a célebre dicotomia entre apocalípticos e integrados, conforme a definiu Umberto Eco em seu clássico ensaio […]


O primado da credibilidade

Por ingenuidade, deslumbramento, ignorância ou ressentimento contra as “velhas mídias”, muitas pessoas ao longo dos quase 20 anos que já dura a disseminação de veículos jornalísticos ou parajornalísticos na internet insistem na mitologia de que estes, ao contrário dos antigos, impedem que mentiras ou distorções prosperem e iludam a sociedade. Jornais, revistas, emissoras de rádio […]


O fim da privacidade

Uma das transformações radicais que a internet e seus subprodutos têm operado na maneira como as pessoas vivem e se relacionam se refere a um valor cultural que se estabeleceu por pelo menos dois séculos na maior parte das sociedades do mundo ocidental: o direito à privacidade. As empresas que exploram o ciberespaço obtêm vantagens […]


Novos tempos para Tintim

Tintim tem sido um cult há muitas décadas. Um sucesso, mas no estilo cult: 200 milhões de cópias de seus livros foram vendidas desde que, há 70 anos, a editora francesa Casterman deu início à sua publicação nesse formato (antes, as histórias saíam só em jornal, na Bélgica, onde seu autor, Georges Remi, mais conhecido […]


Vigilância sobre a TV aberta americana

A Suprema Corte dos Estados Unidos deve decidir este ano assunto de vital importância para o futuro da liberdade de expressão naquele país. No governo de George W. Bush, a Comissão Federal de Comunicações (FCC, na sigla em inglês), órgão regulador das atividades de comunicação, impôs o que chamou de “padrões de decência” às emissoras […]


Vigilância sobre a TV aberta americana

A Suprema Corte dos Estados Unidos deve decidir este ano assunto de vital importância para o futuro da liberdade de expressão naquele país. No governo de George W. Bush, a Comissão Federal de Comunicações (FCC, na sigla em inglês), órgão regulador das atividades de comunicação, impôs o que chamou de “padrões de decência” às emissoras […]


Em nome da prosperidade da cultura socialista

O ano começa diferente para os chineses, ao menos em termos de sua programação televisiva. Uma nova política de controle do conteúdo da TV pelo Estado entrou em vigor no domingo (1/1). As reformas econômicas, políticas e sociais na China, desde que ela resolveu entrar na experiência capitalista, são reconhecidamente cheias de contradições e idas […]