Monday, 15 de August de 2022 ISSN 1519-7670 - Ano 22 - nº 1200

telejornalismo

Sem direito de envelhecer: a eterna juventude das apresentadoras de TV

Uma preocupação passa a rondar a cabeça das apresentadoras de televisão quando nelas surgem os primeiros cabelos grisalhos: logo mais já não servirão para figurar diante das câmeras em suas bancadas e serão substituídas por colegas mais jovens (MITRA; WEBB; WOLFE, 2014). Algumas recorrem por anos à tintura, tentando postergar essa data e disfarçar aquilo […]

Perdidos na Amazônia

Texto publicado originalmente pela Agência Pública. Apaixonada pela profissão, a premiada repórter Elvira Lobato fez três expedições à Amazônia, duas delas por sua conta e risco, para desvendar a realidade das miniemissoras de TV da região, “ignorada pelos grandes centros urbanos e em rápida transformação social”, como escreve a jornalista na abertura do livro Antenas da […]

As histórias de um fotógrafo e de uma cinegrafista com deficiência visual

Luz câmera e ação, através do olhar da primeira cinegrafista cega brasileira. Michele Correia e seu colega Walter Barbero, também conhecido por Teco Barbero, é jornalista e fotógrafo, ambos revelam como é possível registrar com as câmaras para dar sentido às coberturas cinematográficas com novo olhar. Tudo parecia uma brincadeira de criança para a paulista […]

A câmara que nos olha

É interessante ver o medo que a câmera nos causa à primeira vista. Aquele olhar oculto e ao mesmo tempo explícito, a nos inquirir sem pronunciar palavra. O espelho mágico a nos dizer quem somos, a vista de um ponto que revela mais do que gostaríamos. Talvez aí esteja a razão do medo, do constrangimento. […]

O telejornalismo ainda é jornalismo?

Ligo a televisão e ouço o apresentador do telejornal matutino, da maior rede de televisão brasileira, dizer: “Vocês vão me ajudando aí nos nomes, que eu vou falando errado.” Ele estava se referindo a nomes de times de futebol. Como assim, vão ajudando em nomes errados? Não era para ele trazer a informação correta? Não […]

Quando o jornalismo tira a gravata

Há algumas semanas, o jornalista e crítico Maurício Stycer publicou, no programa UOL Vê TV, uma entrevista com o apresentador Celso Zucatelli – um profissional símbolo, como vários outros, da tão comentada passagem de muitos jornalistas que consolidaram uma carreira no jornalismo dito “tradicional” e hoje trabalham em programas que misturam as fronteiras da informação […]

A produção de notícia: globalização, novos métodos, novos discursos

O presente trabalho tem o desiderato de analisar de forma profunda como se dá o processo de produção da notícia no telejornalismo hodierno, em que se vive sob constante globalização e uso de tecnologias facilitadoras dos procedimentos de apreensão e divulgação de informações. No que atine à metodologia de pesquisa, optou-se pela tipologia da fonte […]

A luta entre Mayweather e Pacquial

A cobertura jornalística destacando o dinheiro envolvido no evento, a caracterização dos lutadores (Mayweather, o ostentador, e Pacquiau, o homem de família e religioso) criaram os personagens e o contexto que ajudaram a instigar as pessoas a quererem saber o fim dessa história, semelhante aos filmes com mocinhos e malvados.

Plim-plim, oba-oba, bye-bye (I)

O pedido de concessão feito pelo jornalista Roberto Marinho para uma emissora de televisão foi aprovado em 1951, no fim do governo de Eurico Gaspar Dutra, mas revogado por Getúlio Vargas pouco antes do seu suicídio. O que explica alguma coisa. Novo pedido foi aprovado em 1957, com Juscelino Kubitscheck na presidência da República.